Planalto isola defensor da maconha

Tribuna do Norte
Publicada em 20/04/2011 às 00:00:00
O deputado Paulo Teixeira (SP) já não é, de fato, o líder do PT na Câmara. O líder “informal” da bancada, reconhecido pelo Palácio do Planalto, é agora o ex-presidente da Câmara Arlindo Chinaglia (SP). A decisão de isolar Teixeira ocorre depois que ele passou a defender plantações de maconha, enquanto ataca os plantadores de feijão e produtores que apóiam o Código Florestal, em debate no Congresso.

“O Exército é fonte permanente de orgulho ao nosso País”

Presidenta Dilma Rousseff, em mensagem sobre as celebrações do Dia do Exército

Perversidade

Durante palestra, em fevereiro, somente agora revelada, Paulo Teixeira chamou de “perversa” a política de combate às drogas.

Maconhabrás

O líder petista Paulo Teixeira também causou espanto ao defender, em sites pró-drogas, plantações de maconha por cooperativas de viciados.

Barrado no baile

Paulo Teixeira foi até mesmo desconvidado a participar da reunião de líderes governistas para discutir a votação do novo Código Florestal.

Votação em maio

Após reunião com Antonio Palocci (Casa Civil), o presidente da Câmara, Marco Maia, definiu: o Código Florestal será votado em maio.
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas