Mulheres fumantes

Diário do Grande ABC
A cada ano, o cigarro é responsável pela morte de 5 milhões de pessoas no mundo, um número maior do que todas as guerras ou epidemias.

Se esse quadro persistir, em 2030 o número de mortes causadas pelo cigarro e seus derivados deve pular para 8 milhões. Tal índice foi estimado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que estimou também que há 1 bilhão de fumantes no planeta. Desse total, cerca de 20% são mulheres.

Mesmo sendo os homens os maiores consumidores do cigarro, mulheres, mesmo as que não fumam, e crianças, são vítimas do tabagismo passivo. Ainda segundo estimativa da OMS 600 mil pessoas morrem por ano em decorrência da inalação da fumaça de cigarros de parentes, amigos ou colegas de trabalho. Respirar a fumaça do cigarro de outras pessoas é o suficiente para o desenvolvimento de problemas respiratórios e doenças mais graves como o câncer de pulmão e o cerebral. No caso das mulheres, os efeitos são ainda mais graves e perigosos. A inalação da fumaça do cigarro aumenta o risco de desenvolvimento de câncer de mama e de útero.
Nas gestantes, aumenta as chances de abortos espontâneos e de nascimento de crianças com baixo peso.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)