Pesquisadoras lançam livro sobre tabagismo

Fumantes tentam parar com o vício em média sete vezes antes de conseguir definitivamente. A informação consta no livro “Tabagismo: abordagem, prevenção e tratamento”, que será lançado no dia 31 deste mês, quando se comemora o Dia Mundial sem Tabaco. A obra foi baseada na prática clínica do atendimento ao Centro de Referência em Abordagem e Tratamento do Tabagismo (CRATT), da Universidade Estadual de Londrina. Os textos foram organizados pelas pesquisadoras da UEL Sandra Odebrecht Vargas Nunes e Márcia Regina Pizzo de Castro.

Segundo Márcia, alguns pacientes conseguem largar o cigarro antes, com uma ou duas tentativas, mas há casos extremos como o de um paciente que relatou 462 tentativas. “Acredito que dessa vez ele vá conseguir parar, pois já está há 60 dias sem fumar”, contou.

A médica Sandra Odebrecht realizou um estudo com uma amostra de 42.517 pessoas em Londrina e revela que 41,3% dos homens e 22,79% das mulheres com idade superior a 12 anos fumam em Londrina. Segundo esse levantamento, a interrupção do vício em quatro semanas foi de 39% na 17 Regional de Saúde de Londrina e na UEL foi de 46,5%. Uma pesquisa feita nacionalmente diz que normalmente apenas 3% conseguem parar de fumar sem nenhum auxílio e esse número aumenta até 20% a 30% em um ano. Ou seja, os números obtidos em Londrina são bem animadores.

Segundo as pesquisadoras, a estratégia adotada em Londrina é motivacional. “O foco é a abordagem comportamental, que exige uma mudança profunda da pessoa”, explica. Ela diz que o paciente precisa utilizar uma alimentação mais saudável, aumentar a atividade física e não ingerir alimentos calóricos. A pessoa também deve evitar bebidas alcoolicas e postergar o primeiro cigarro do dia gradativamente. (V.O.)

Serviço – O livro “Tabagismo: abordagem, prevenção e tratamento” tem como organizadoras Sandra Odebrecht Vargas Nunes e Márcia Regina Pizzo de Castro. O lançamento será no dia 31 de maio, no Anfiteatro da Unimed (Rua Senador Souza Naves, 133 Londrina).
Autor:
OBID Fonte: FOLHA DE LONDRINA-PR