Fabricante de mentolado nega ter estratégia para viciar jovens

Folha Online
A Souza Cruz nega que o uso de sabores seja uma estratégia para iniciar os mais jovens no cigarro.

Segundo nota da empresa, não há evidências de que o uso de sabores leve os mais jovens a fumar: “Não há estudos conclusivos que atestem qualquer relação entre o uso de ingredientes na fabricação dos cigarros e a iniciação, cessação ou riscos à saúde associados ao seu consumo”.

A iniciação, segundo a empresa, tem relação com fatores como a influência da família ou de amigos.

O fabricante diz também que seus cigarros têm gosto de tabaco, não de menta.

Ainda de acordo com a empresa, nenhum país proibiu a adição de mentol em cigarros: “Os estudos científicos existentes não possuem uma posição clara com relação ao benefício da medida”.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)