EUA são contra descriminalização, afirma secretário

Folha de São Paulo – Do Rio
O governo americano avalia que sua política de combate ao narcotráfico deu resultados na América Latina e se opõe à descriminalização do uso de drogas, disse à Folha Andrew Shapiro, secretário de Estado assistente dos EUA para Assuntos Político-Militares.

Questionado sobre as críticas à “guerra às drogas” feitas pelo ex-presidente FHC e outros notáveis, Shapiro reconheceu que “ainda há desafios” na região e se disse aberto a discu tir a “melhor forma” de enfrentá-los.

Sobre a liberalização, porém, foi definitivo: “Certamente não é a política dos EUA defender a descriminalização dos narcóticos”.

Shapiro, que está no governo Obama desde 2009, começou anteontem sua primeira viagem ao Brasil. Antes foi a Colômbia, o país sul-americano que mantém a relação mais próxima com as Forças Armadas dos EUA.

Ele citou o Plano Colômbia de combate ao tráfico e à guerrilha, iniciado em 2000, como exemplo de sucesso.

Sobre o temor dos militares brasileiros de que as reservas de petróleo do litoral sejam alvo da cobiça internacional, Shapiro disse que os EUA querem manter com o Brasil uma colaboração no setor energético que não seja vista como ” exploração”.

Shapiro participa hoje, em Brasília, do diálogo político-militar entre dois países, reforçado pelo acordo de cooperação assinado em 2010.
(CLAUDIA ANTUNES)
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas