Saúde fará pesquisa sobre alcoolismo

Correio do Estado
A Secretaria de Estado de Saúde (SES) inicia no segundo semestre deste ano pesquisa sobre alcoolismo em Mato Grosso do Sul.

De acordo com a gerente técnica de Saúde Mental da SES, Fernanda Cristina Rodrigues, uma das metas do Plano Estadual de Saúde Mental, aprovado em junho pelo Legislativo Estadual, é elaborar estudo e estatística dos casos de dependência de álcool no Estado, para, então, criar política pública de tratamento de alcoólatras e combate ao consumo abusivo de bebidas alcoólicas.

O alcoolismo é o tema de seminário que acontece hoje a partir das 13h30min no plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. O evento contará com cinco palestrantes entre eles a secretária de Estado de Saúde, Beatriz Dobashi, que falará sobre a estrutura que hoje o Estado dispõe para combater o problema.

Pesquisa

Segundo a gerente, a secretaria contará com apoio Secretaria de Estado de Assistência Social (Setas) para levantar as informações para o estudo sobre o alcoolismo em MS. O público-alvo deste início de pesquisa são os moradores de rua, já que a maior parte deles em teste é dependente de bebidas alcoólicas. “Vamos identificar (com o estudo) qual a parcela da população sul-mato-grossense sofre com o alcoolismo, traçar o perfil do alcoolista no Estado”.

Hoje, não existem estudos aprofundados sobre o alcoolismo no Brasil. Nem Ministério da Saúde, nem o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) tem dados estatísticos sobre o problema. De acordo com Fernanda, a secretaria de saúde precisa de informações consistentes para conseguir criar a política mais completa de assistência à esses dependentes químicos. A gerente ressalta que não existe prazo para o término do estudo. “É uma pesquisa trabalhosa”.

Seminário

Também participarão da conferência a gerente do Centro de Apoio Psicossocial (Caps) Ácool e Drogas de Campo Grande, Maria Beatriz Almeidinha Maia e o representante, Dr. Fábio Augusto de Andrade, do Projeto Fazenda da Esperança, que auxilia no tratamento de dependentes químicos. O coordenador da Secretaria de Saúde Indígena (Sesai) de Dourados, Zelik Trajber, falará sobre o alcoolismo nas aldeias indígenas e representante do Alcoólicos Anônimos (AA) da Capital sobre o trabalho da entidade.

O seminário foi proposto pelo deputado federal Geraldo Resende, da Comissão Especial para Efetuar Estudo sobre as Causas e Consequências do Consumo Abusivo de Álcool entre os Cidadão Brasileiros da Câmara Federal. Encontros semelhantes serão promovidos em outros estados.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)