Remédio para parar de fumar aumenta problema cardíaco

Veja
Popular medicamento antifumo eleva em 72% as chances de hospitalização por conta de doenças cardiovasculares graves

A vareniclina, popular droga prescrita para o tratamento para parar de fumar, aumenta em 72% os riscos de hospitalização por conta doenças cardiovasculares graves, segundo estudo publicado nesta segunda-feira pelo Cannadian Medical Association Journal. O medicamento – comercializado pela farmacêutica Pfizer com o nome Chantix – é o mais utilizado entre os fumantes que desejam abandonar o hábito.

Pesquisas anteriores já relacionaram o uso do medicamento à perda de consciência, distúrbios de humor, suicídio, violência, depressão e piora do diabetes. “Há algum tempo sabemos que essa droga é uma das mais perigosas vendidas atualmente. Agora, nós podemos adicionar o risco de problemas cardiovasculares sérios a essa lista”, diz Curt Furberg, professor de Saúde Pública da Wake Forest Baptist e líder do estudo.

Para a pesquisa, foram acompanhados 8.200 pacientes. Eles foram divididos em dois grupos: 4.908 receberam vareniclina e 3.308 tomaram placebo. “Entre os usuários de tabaco, a vareniclina foi associada a um risco significativamente aumentado para reações cardiovasculares graves, com resultado superior a 72%. Esse aumento foi observado em fumantes, com ou sem doença cardíaca”, escreveram os pesquisadores.

“Os médicos devem equilibrar cuidadosamente o risco de eventos cardiovasculares graves e outras reações neuropsiquiátricas associadas à vareniclina contra os seus benefícios conhecidos em parar de fumar”, disseram os pesquisadores.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)