Quase 30% dos estudantes já usaram drogas

Correio do Estado
Ao longo de cinco meses – entre agosto e dezembro de 2009 – foram ouvidos mais de 2,2 mil estudantes que cursavam entre a 5ª e 9ª séries do Ensino Fundamental.

Pesquisa realizada pelo Centro de Atenção Psicossocial álcool e drogas (CAPS ad), em todas as escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme) de Corumbá, identificou que quase 30% dos alunos entrevistados já fizeram uso de algum tipo de droga, seja ela lícita ou não.

Ao longo de cinco meses – entre agosto e dezembro de 2009 – foram ouvidos mais de 2,2 mil estudantes que cursavam entre a 5ª e 9ª séries do Ensino Fundamental. A pesquisa envolveu as escolas urbanas e da região das águas.

O quadro apontado pela pesquisa mostra também que mais de 40% desses jovens estudantes – na faixa etária entre 11 e mais de 15 anos – conhecem alguém que comercializa droga e não teriam coragem de denunciá-lo por medo ou para não serem chamados de “fofoqueiros” pelos integrantes do grupo a que pertencem. Quase metade dos entrevistados disse conhecer pessoas que já cometeram algum tipo de delito em função do envolvimento com as drogas.

As 38 perguntas do questionário aplicado aos alunos da Reme, pelas especialistas do CAPS ad, ainda revelam que a imensa maioria desses meninos e meninas entrevistados não conversa com ninguém sobre o problema das drogas. Apenas pouco mais de 10% deles procuram os pais para tirar dúvidas sobre a questão. A influência dos amigos e a curiosidade, de acordo com os estudantes, seriam os principais motivos que levam os jovens ao consumo de álcool e outras drogas.

O questionário incluiu temas relacionados, por exemplo, à estrutura familiar; relação com universo escolar; grau de conhecimento sobre álcool e drogas ilícitas. Com base no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o trabalho definiu como criança a pessoa até 12 anos incompletos. Adolescente, aquela entre 12 e 18 anos de idade.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)