Seminário de Políticas Públicas sobre Drogas lota Cine Teatro da Alepi

Mais de 90 instituições de Teresina e municípios do interior, representadas por cerca de 300 pessoas, estão participando do Seminário de Políticas Públicas sobre Drogas que acontece no Cine Teatro da Assembleia Legislativa até as 18h de hoje.

A abertura aconteceu às 9h, com a presença do prefeito de Teresina, Elmano Ferrer, do presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado Themistocles Filho, deputados estaduais, deputados federais Givaldo Carimbão (AL) e Marllos Sampaio e prefeitos de diversos municípios do Piauí.

As instituições que trabalham no combate às drogas no Piauí marcaram presença e estão relatando suas experiências para fazer parte do relatório que será entregue à Comissão Especial de Políticas Públicas sobre Drogas da Câmara dos Deputados.

O prefeito Elmano Férrer destacou a iniciativa da deputada federal Iracema Portella em realizar o evento em Teresina. “Nós estávamos precisando de um momento de reflexão como esse, para entendermos melhor e podermos combater o problema das drogas em nossa cidade”, disse o prefeito de Teresina.

O psiquiatra Ronaldo Laranjeira, que proferiu a “Panorama geral sobre a problemática do crack e outras drogas no Brasil: O consumo de droga como grande desafio da sociedade no século XXI”, afirmou que existe hoje no Brasil um varejo de drogas. “Hoje em dia, o traficante não é mais aquele homem armado com fuzil, se vende droga em pequenos comércios, as famílias estão envolvidas, por isso é que é tão fácil comprar drogas”, comentou.

Em sua palestra, Laranjeira falou também sobre os fatores de proteção para as famílias no que diz respeito ao uso de drogas. De acordo com o psiquiatra, as crianças de hoje vão viver em um ambiente contaminado pelas drogas e as comunidades precisam fazer um grande esforço para evitar que elas também se contaminem. “Viver numa comunidade atenta e com diversidade cultural, ter um bom monitoramento familiar, ter bom desempenho escolar, pais que não usam drogas e a presença de valores religiosos ajudam a proteger os nossos jovens”, frisou o psiquiatra, que citou ainda os fatores de risco para o uso de drogas, que são justamente o contrário dos fatores de proteção, ou seja, comunidade desatenta, falta de valores familiares e religiosos, amigos e familiares que usam drogas e baixo desempenho escolar.

O deputado federal Givaldo Carimbão, relator da Comissão Especial de Políticas Públicas sobre Drogas, disse que o Seminário realizado no Piauí é uma prova de que é possível unir forças para desenvolver um trabalho eficiente contra as drogas. “Saio do Piauí mais uma vez satisfeito com o que vejo aqui. O empenho da deputada Iracema Portella em reunir todas essas pessoas aqui certamente terá bons resultados”, comentou, ao terminar sua palestra.

A jornalista Maia Veloso apresentou um vídeo sobre o projeto Língua Solta, que trabalha a prevenção do uso de drogas junto a crianças e adolescentes e também mostrou uma reportagem especial sobre o bairro São Joaquim, um dos maiores pontos de tráfico de drogas em Teresina.

O psiquiatra Mauro Passamani, diretor do CAPS AD, falou sobre o trabalho desenvolvido na instituição para o tratamento de dependentes químicos.

O Seminário continua por todo o dia de hoje e terá ainda palestras da socióloga Deusa Alcântara, da Secretaria Estadual de Saúde, do psiquiatra Mauro Passamani, diretor do CAPS AD de Teresina., que vão falar sobre prevenção.

As estratégias de tratamento, qualificação profissional e reinserção social são o tema do segundo painel, que terá palestras de Célio Barbosa, coordenador da comunidade terapêutica Fazenda da Paz; do psiquiatra Cristóvão Albuquerque, diretor técnico do Hospital do Mocambinho, único especializado no atendimento a dependentes químicos do Piauí, e do educador social e sociólogo Francisco Júnior, coordenador do MP3 – Movimento pela Paz na Periferia, que trabalha com jovens em situação de risco em diversos bairros de Teresina.

O último painel vai tratar das Políticas Públicas de Repressão e Redução da Oferta de Drogas, com palestras do delegado Samuel Silveira, da Delegacia Especializada de Entorpecentes da Polícia Civil; delegado Carlos Alberto, da Polícia Federal, e do tenente coronel José Fernandes Albuquerque Filho, comandante do policiamento de Teresina.

O encerramento do Seminário será feito pela deputada federal Iracema Portella.
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas