Cigarro é a principal causa do câncer de boca

Jornal de Barretos
Embora seja menos conhecido que outras formas de câncer, o câncer de boca ocupa o sétimo lugar em número de casos diagnosticados no Brasil.

A denominação inclui tanto o câncer de lábio, quanto o câncer de cavidade oral, que pode atingir a mucosa bucal, gengivas, língua, assoalho e céu da boca (palato duro).

Os fumantes são as principais vítimas do câncer de cavidade oral. Já o câncer de lábio tem como causa a exposição excessiva ao sol e é mais freqüente em pessoas brancas, com maior incidência no lábio inferior em relação ao superior.

Os fatores de risco relacionados ao câncer de boca são o cigarro, o consumo excessivo de álcool, idade acima de 40 anos, má higiene bucal e uso de próteses dentárias mal ajustadas.

Além disso, pesquisas recentes têm relacionado a ocorrência da doença com a infecção por HPV (papilomavírus humano). Neste caso, os pacientes apresentam uma melhor resposta ao tratamento por radio e quimioterapia do que aqueles não exposto ao HPV.

O principal sintoma é o aparecimento de feridas na boca que não cicatrizam em uma semana. A doença também pode causas manchas esbranquiçadas ou avermelhadas nos lábios ou nas mucosas da boca. Além disso, nos estágios mais avançados, os pacientes podem apresentar dificuldade para mastigar e engolir, emagrecimento acentuado, dor e presença de caroço no pescoço.

O câncer de boca pode ser prevenido. Para isso, deve-se evitar o fumo e o álcool, realizar higiene bucal regularmente, passar por consulta odontológica a cada ano e manter uma dieta saudável, rica em frutas e vegetais. Para se prevenir contra o câncer de lábio, é indicado evitar o cigarro e a exposição ao sol sem proteção.

O diagnóstico é feito a partir de exame rotineiro da boca. As lesões iniciais podem ser tratadas precocemente, apresentando boas chances de cura. Segundo o cirurgião de cabeça e pescoço Rogério Dedivitis, a cirurgia é o tratamento indicado para o câncer de boca, podendo ser combinada com a radioterapia, em casos mais avançados.

Cirurgia de cabeça e pescoço – O profissional responsável pela cirurgia em casos de câncer de boca é o cirurgião de cabeça e pescoço. Embora a especialidade ainda seja pouco conhecida, ela já é regulamentada e reconhecida pela Associação Médica Brasileira. A cirurgia de cabeça e pescoço trata principalmente dos tumores benignos e malignos da região da face, fossas nasais, seios paranasais, boca, faringe, laringe, tireóide, glândulas salivares, dos tecidos moles do pescoço, da paratireóide e tumores do couro cabeludo.

Um dos principais procedimentos diagnósticos realizados pelo cirurgião de cabeça e pescoço é a laringoscopia, realizada para examinar lesões da laringe e faringe. As cirurgias realizadas com mais frequência pela especialidade são as tireoidectomias, traqueostomias (inserção de orifício artificial na traquéia), cirurgias de glândulas salivares, tumores da boca e da laringe
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)