Bebidas com ´Boa noite Cinderela` são detectadas por sensor

Químicos em Israel patentearam um dispositivo capaz de detectar até pequenas concentrações da droga conhecida como ´´boa noite cinderela´´ em bebidas.

Segundo o Departamento de Justiça dos EUA, em 2007, cerca de 200 mil americanas se queixaram de terem sido agredidas sexualmente depois de ingerirem, sem saber, substâncias sedativas ou amnésicas durante festas.

As substâncias mais usadas são o ácido gama-hidroxibutírico (GHB, na sigla em inglês) e a cetamina. Potentes, incolores, insípidas e inodoras, elas são perigosas e de difícil identificação.

Na bebida, alteram o nível de consciência da vítima, deixando-a vulnerável para ser roubada ou violentada. A nova esperança de combate às drogas vem de Fernando Patolsky e Michael Ioffe, da Escola de Química da Universidade de Tel Aviv.

VISUAL
Eles criaram um sensor de alta precisão que emite um sinal visual ao detectar a presença das drogas. Os dois já trabalham para miniaturizar a invenção para a produção em massa. Patolsky acredita que o aparelho custará menos que um drinque e, além de ser reutilizável, pode ficar o tempo todo dentro da bebida.

Na fase de testes, bartenders prepararam aleatoriamente vários drinques, com 50 deles contendo drogas. O detector identificou imediatamente essas 50 bebidas.
Segundo Patolsky, o objetivo é fabricar em massa um dispositivo do tamanho da cabeça de um alfinete, para que os clientes de clubes possam verificar as suas bebidas sem que ninguém perceba.
Autor: MARCO VARELLA
OBID Fonte: Folha de São Paulo