Exame de sangue em fumantes detecta risco de doenças cardíacas

Um exame de sangue pode quantificar o quanto o pulmão de um fumante está tóxico e se ele corre o risco de desenvolver doenças cardíacas. A descoberta foi feita por pesquisadores da UT Southwestern Medical Center.

De acordo com o estudo, há níveis de proteínas pulmonares que podem ser encontradas no sangue dos fumantes e, dessa forma, indicar se há risco de acúmulo de placas nos vasos sanguíneos, que originam doenças cardíacas.

A ideia é que esse exame contribua para medir os efeitos relacionados ao fumo, que causam doenças no coração, como a aterosclerótica.

Fumantes têm um risco elevado de sofrer infarto, derrame e outras doenças, mas antes desse estudo não havia um teste sanguíneo que medisse os efeitos do fumo para prevenir doenças no coração.

No total mais de três mil fumantes com idade entre 30 e 65 anos foram analisados pelos pesquisadores, que mensuraram quanto de proteína SP (SP-B), presente nas células danificadas do pulmão, estava presente no sangue.

Os pesquisadores descobriram que os fumantes com níveis mais elevados da proteína tinham maior acúmulo de placas na aorta, maior artéria do corpo com ramificações para o abdome e as pernas.

O teste ainda está sendo avaliado e não está disponível para uso comercial. O próximo passo é investigar se a proteína provoca a aterosclerose ou se é simplesmente um marcador da doença.
Autor:
OBID Fonte: Uol Ciência e Saúde