CIN e Proerd formam alunos para ´fugir` dos traficantes e das drogas

24 Horas News
Uma parceria que deu certo. O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) e o Colégio Isaac Newton (CIN), formaram 36 alunos e alunas da 11ª turma dentro parceria educativa que já dura 11 anos.

O programa já ajudou mais 2 milhões de estudantes com idades entre 9 e 11 anos a não chegarem perto, não apenas das drogas, mas dos traficantes e de das drogas consideradas lícitas: as bebidas alcoólicas e o cigarro comum, apenas em Mato Grosso.

Desta vez o palco e o auditório da Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso (OAB/MT) foram pequenos para tanta gente e tanta emoção com a entrega de certificados para 36 alunos do CIN.

Alias, o que não faltou foi emoção entre alunos e a platéia formada por pais e parentes de alunos, além de muitas autoridades, inclusive algumas que foram apenas prestigiar o evento como forma de dar apoio, mesmo á distância, como fez a delegada Anaíde Barros, da equipe de investigações da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP).

“Eu me emocionei. Tanto bela beleza dos alunos, todos entusiasmados por estar participando de um evento tão importante para suas vidas, como pela organização e a importância e o interesse, tanto do CIN, como do PROERD, uma programa criado pela Polícia Militar em levar conhecimento às crianças que ainda estão começando a se formar na vida, para direcioná-las para o caminho do bem, da paz e de uma vida melhor”, comentou a delegada Anaíde Barros.

O Curso de 25 Horas/Aula que teve a duração de três meses, foi denominado “Uma Visão de Suas Decisões”. Além do aprendizado que pode ajudar, inclusive a salvar vidas, pois os alunos que fazem esse curso podem transmitir o conhecimento para outras crianças, os alunos ainda fizeram uma redação sobre o tema.

Demonstrando maturidade, mesmo com tão pouca idade, meninos e meninas do CIN deram uma verdadeira lição de cidadania. Cada um aluno e uma aluna leu sua própria redação na frente da Mesa do evento, que tinha à frente o tenente-coronel-PM Jacques Lopes da Cunha, de 45 anos, seis deles como coordenador-geral do PROERD.

Uma das alunas que mais chamou a atenção e emocionou a platéia foi Júlia Rodrigues Carvalho, de nove anos. Ela foi direto ao assunto: “Eu apreendi com o Prerd como posso ficar longe das drogas lícitas e as ilícitas. Elas são as piores coisas do mundo e ainda fomentam a violência”. Uma senhora não se conteve e foi às lágrimas.

Na Mesa, além do coronel Jacques, estavam algumas professoras do CIN, entre elas a professora Rita de Cássia, coordenadora-geral do Colégio, que ano após ano ganha destaque como um dos principais parceiros do PROERD da Polícia Militar de Mato Grosso, uma das pioneiras, junto o Rio de Janeiro no projeto.

Além das escolas particulares como o CIN, o PROERD também faz parceria com escolas públicas. E os números de multiplicam ano após ano. Para se ter uma idéia da qualidade de ensino e quantidades de meninos e meninas que aprendem que a droga mata e destroem famílias, somente em Cuiabá, o programa educacional atende mais de 30 mil alunos. Em todo o Estado, os números chegam a mais de 150 mil por ano.

Estamos beirando os dois milhões de meninos e meninas que ajudamos a tomar conscientização de que a droga é o maior mal da humanidade. Eles aprendem e transmitem seus aprendizados para outras crianças, para outros adolescentes e muito ajudam seus próprios pais. Isso é maravilho. É uma dádiva de Deus”, afirmou emocionado o coronel Jacques, que além de militar, também é um pastor evangélico.

Dentro de tanta emoção em uma noite de sexta-feira, a Banda Musical da Polícia Militar, uma verdadeira orquestra, também deu seu show à parte. Os “soldados da arte”, tendo a frente o tenente-maestro Neto, além do Hino Nacional, ficando executando um fundo musical que também emocionava os presentes a cada instante.

Através do livro do estudante PROERD, conteúdos são desenvolvidos de forma dinâmica em grupos cooperativos, onde nas aulas são realizadas atividades voltadas ao desenvolvimento das habilidades individuais para que a crianças e os jovens possam tomar suas decisões de forma consciente, segura e responsável. O programa também é desenvolvido à família, em um curso específico para pais ou responsáveis.

“Graças a Deus minha família pode pagar uma escola particular como o CIN uma das melhores do Brasil para a minha filha. Mas eu rezo todos os dias, para que Deus também ilumine os governantes para que olhem para a educação pública com muito carinho e mude a realidade de hoje. Sei que as escolas públicas estão mudando, mas ainda falta muito, mas Deus vai ajudar, eu tenho fé”, disse a mãe de uma aluno de de 11 anos.

O QUE É O PROERD

O PROERD é um programa de caráter social e preventivo posto em prática em todos os estados do Brasil, por policiais militares devidamente selecionados e capacitados. É desenvolvido uma vez por semana em sala de aula, durante o semestre letivo. O PROERD também atende as famílias de alunos.

A ORIGEM

O programa teve sua origem nos Estados Unidos da América, no ano de 1983, com o nome “DARE” (Drug Abuse Resistance Education) e atualmente é desenvolvido em mais de 58 países, conta com seis currículos que vai da pré-escola até o currículo para a família, abrangendo inclusive pessoas portadoras de necessidades educativas especiais.

No Brasil, o currículo mais utilizado é o “Elementary”, para crianças na faixa etária de 09 a 12 anos, 5º ano do ensino fundamental, porém, possuímos também o “Junior High”, para adolescentes na faixa etária de 12 a 15 anos, 7º ano, o “Parent” aplicado para a comunidade, e desde 2010 o currículo para Educação infantil.

No Brasil o PROERD foi implantado em 1992 pela Polícia Militar do Rio de Janeiro. No Rio Grande do Norte o PROERD foi implantado em 2002. Hoje o efetivo de policiais militares instrutores fazem parte da Companhia Independente de Prevenção ao Uso de Drogas – CIPRED, criada no final de 2008 através do Decreto 21.002 de 31 de dezembro, é a primeira unidade do país que trabalha exclusivamente na prevenção ao uso de drogas.

O programa consiste em uma ação conjunta entre o Policial Militar devidamente capacitado, chamado Policial PROERD, Educadores, Estudantes, Pais e Comunidade, onde se oferecem estratégias preventivas visando promover a resiliência, ou seja, para reforçar os fatores de proteção, em especial, que favoreçam o desenvolvimento da resistência da criança e do adolescente que pode correr o risco de se envolver com drogas e problemas de comportamento violento.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)