Observatório Europeu alerta para ameaças das novas drogas legais

O Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependêcia está preocupado com o rápido surgimento de novas drogas legais ou que ainda não foram regulamentadas pelas autoridades.

No entanto, e apesar destas preocupações, o observatório fala em sinais positivos: o consumo de drogas tradicionais como cannabis ou cocaína estabilizou ou diminuiu e o consumo de cocaína pode cair ainda mais por causa da crise: o preços elevados «podem torná-la uma opção menos atractiva nos países em que a austeridade está na ordem do dia».

Os especialistas do Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependêcia revelam que o consumo de cannabis diminuiu entre os jovens e o de cocaína já terá atingido o seu pico máximo.

Portugal surge entre os países com menor consumo de cannabis e de cocaína entre os jovens adultos, bem como de ecstasy. No último ano, 6,6% dos jovens portugueses com idades entre os 15 e 34 anos consumiram cannabis (a média europeia é de 15,2%). No caso da cocaína, a percentagem em Portugal fica-se por pouco mais de 1%.
Autor:
OBID Fonte: Diário de Notícias