Galhos Secos


“Certo dia, na semana passada, um forte vendaval varreu nossa cidade. A poeira rodopiava, galhos tremiam e se sacudiam ao vento.

Mais tarde, quando apanhava os pedaços de madeira, deixados em nossa rua pelo temporal, observei com surpresa, que os galhos que pegava estavam secos e mortos.

Nenhum dos pedaços tinham folhas verdes. Obviamente os fragmentos caídos não tinham vida e eram inúteis para as árvores.

Então recordei-me das muitas vezes que Deus permitiu que a minha vida fosse sacudida e golpeada pelas circunstâncias… as vezes que fui desafiado e ameaçado pelos ventos da adversidade.

Este pensamento me ocorreu: Será que Deus permitiu que eu fosse agitado e sacudido para lançar fora as coisas inúteis da minha vida?

Seria possível que, o que parecia ser uma grande perda, era realmente o modo de Deus lançar fora de minha vida todo galho seco e imprestável?
Conclusão:

Existem bênçãos de Deus que nos chegam, às vezes, estilhaçando vidraças. Provavelmente porque de outra maneira. EU não conseguiria compreender a dádiva recebida!!! Deus abençoe!!!!

Bom dia!!
Fonte:(Autorizado por www.rivalcir.com.br)