Grupo de pesquisa emergente da Universidade é referência no combate às drogas

O crescimento das atividades de pesquisa na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) na última década se refletiu em projetos de relevância para a comunidade científica nacional e internacional. Este clima favorável trouxe em sua esteira grupos de pesquisa que buscam contribuir em questões de relevância pública, angariando pela solidez de seus projetos investimentos dos órgão de fomento.

Foi assim no caso do grupo de estudos coordenado pelo professor do Departamento de Psicologia da UFJF, Telmo Ronzani, que, recentemente, foi contemplado pelo edital Pronem-Fapemig com a quantia de R$ 119.568,06. O projeto intitulado Estudo Sobre Desenvolvimento, Avaliação e Implementação de Inovações em Intervenções para Usuários de Tabaco e Outras Drogas faz parte dos esforços de pesquisa direcionados ao combate às drogas que diariamente destroem as famílias dos dependentes.

“Nosso objetivo primeiro como um centro de pesquisa é desenvolver e testar modelos de prevenção efetivos para o uso de álcool, tabaco e outras drogas. Consequentemente, fornecer essas técnicas à população, bem como aos profissionais da rede pública. Queremos nos consolidar como um centro de excelência na area e fortalecer as políticas públicas”, ressalta Telmo.

O grupo, existente desde 2006, passa por um processo de reformulação e expansão com o aprofudamento de suas ações, o que lhe renderá o novo nome de Centro de Pesquisa, Intervenção e Avaliação em Álcool e Drogas (Crepeia). Caracterizado pela sua atuação em pesquisa, capacitação, desenvolvimento e, recentemente, de intervenção, o centro é, por meio do Governo Federal, referência para toda a região com parcerias junto ao Governo do Estado de Minas Gerais.

“Nos últimos anos estamos concentrando nossas ações no estudo e na avaliação de tecnologias para prevençao e tratamento para álcool, tabaco e outras drogas como estigma internalizado entre usuários, uso de internet para prevenção e intervenção para uso de tabaco e alcool, técnicas de ‘mindfulness’ para cessação do uso de tabaco, álcool e outras drogas, dentre outras.”

Parcerias internacionais

Como parte do trabalho de discussão em busca das melhores políticas antidrogas, o Cepreia mantém consultorias e reuniões periódicas de colaboração científica com entidades internacionais como a Organização Mundial de Saúde e a Organização Panamericana de Saúde. Na América Latina, o grupo ocupa posto de relevância entre pesquisadores e gestores que compõem o chamado International Network for Brief Intervention on Alcohol and Other Drugs Problems (Inebria).

Além disso, mantém parcerias científicas em diversas frentes com prestigiadas instituições americanas como a Universidade de Washington, a Universidade do Kansas e a Universidade da Califórnia.

Consolidando pesquisa de referência

O Cepreia é formando por docentes do Departamento de Psicologia da UFJF, com colaboração de professores de outros departamentos. Compõem o grupo, também, mestrandos do Programa de Psicologia e doutorandos da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Em breve um website exclusivo do grupo estará no ar.

Segundo Telmo, o investimento captado junto ao edital Pronem-Fapemig beneficiará o trabalho já feito e abrirá novas possibilidades de ação. “A proposta submetida contempla as diversas áreas de pesquisa do grupo. Nosso objetivo é desenvolver os desdobramentos e aprofundamento das pesquisas já desenvolvidas até o momento e possibilitar um aumento na infraestrutura do grupo para nossa consolidação.”
Autor:
OBID Fonte: UFJF