Anvisa suspende fabricação e uso de produtos naturais sem registro

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu nesta segunda-feira (6) a fabricação, a distribuição o comércio e o uso de uma série de produtos naturais. A suspensão afeta a marca Naturnatus Produtos Naturais e uma microempresa, registrada no Espírito Santo com o número de CNPJ 39.635.925/0001-44. A medida foi publicada no Diário Oficial da União.

Os produtos são alimentos vendidos geralmente em pó ou cápsulas e não possuíam registro junto à Anvisa. Segundo a agência, alimentos não podem ser vendidos com a promessa de algum efeito específico para a saúde, como funções de laxantes, por exemplo. Registros desse tipo são reservados a medicamentos que tenham a eficácia e a segurança comprovadas.

Da Naturnatus, foram suspensos os produtos Ginkgo Biloba com Ginseng, Sene, Chá Verde Cápsulas, Catuaba Cápsulas, Tribulus Terrestris, Cáscara Sagrada, Castanha da Índia, Garcínia, Composto Laxante, Alcachofra com Berinjela, Composto Circulatório e Hipérico.

Já os produtos da microempresa capixaba que foram suspensos são Imuniflora, Salsa Caroba, Rins 500ml, Unha de Gato, Algas Flora, Zedoária, Ginkgo Biloba com Castanha da Índia, Carvão Vegetal, Garra do Diabo, Erva São João, Lobélia Anti-Fumo, Fucus, Tribulus Terrestris, Ginkgo Biloba, Alcachofra com Berinjela, Dolomita, Maca, Valeriana, Colágeno, Tanaceto, Isoflavona, Anis Estrelado, Anti-Depressivo e Acerola Cápsulas.
Autor:
OBID Fonte: G1