Encontro debate execução de programa nacional contra o crack

Gazeta Web
Em 2011, 39 quilos da droga foram apreendidos em Alagoas, segundo Defesa Social.

Dezenas de técnicos e secretários municipais de Saúde debatem, nesta quarta-feira (08), a forma com a qual as ações relativas ao programa ´Crack, é possível vencer` serão desenvolvidas em Alagoas, por meio de encontro ministerial que teve início nessa terça (07), no auditório do hotel Radisson, no bairro de Pajuçara, em Maceió. O objetivo é delimitar as atribuições de cada ente federativo, a fim de que se consolide uma política de efetivo combate ao consumo e comercialização da droga.

O segundo dia do encontro, captaneado pela Secretaria de Estado da Promoção da Paz, também reúne representantes, na área da saúde, da União. Para o secretário Jardel Aderico, o programa ‘é de suma importância porque representa um grande passo no combate ao crack, reunindo esforços das três esferas, pois, somente com o apoio de todos é que se pode alcançar os resultados que desejamos’.

A secretária nacional do Ministério da Justiça, Regina Mikki, explicou que a reunião faz parte de um planejamento inicial, mas deve contemplar novos encontros. “O programa em si acontece até 2014 e, o Estado tendo ou não aderido, haverá reuniões periódicas com técnicos, mesmo para saber o esforço do estado e a efetividade do programa. A vontade do estado e do município é o elemento principal para o sucesso”. Segundo a secretária, a expectativa é de que o programa já tenha sido implantado em Alagoas até o fim do primeiro semestre.

“O Estado já tem realizado várias ações, bem como os municípios, cada qual dentro de suas possibilidades. Porém, com este programa, as ações serão integradas”, reforçou o secretário, acrescentando que o programa será dividido em três grandes áreas: a primeira diz respeito à assistência social, com o objetivo de se apoiar aqueles que já se deixaram levar pela droga; a segunda trata da prevenção; e a terceira versa sobre o combate propriamente dito, com o apoio dos órgãos de segurança, que também realizarão o trabalho, além das ações de conscientização junto às escolas da rede pública em todo o Estado.

O secretário municipal de Saúde, Adeilson Loureiro, também se fez presente e afirmou considerar o encontro ‘um momento ímpar, em que se tem a oportunidade de se fazer algo de concreto, com o apoio do governo federal’. “Afinal, as ações de estados e municípios ainda são muito limitadas, devido à inviabilidade financeira. Mas agora cada ente terá o seu papel delimitado”, comentou o gestor público.

Já a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Defesa Social – que também possui participação direta –, as polícias conseguiram apreender 39 kg de crack em 2011.

Ao término do encontro – no qual o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) também confirmou presença nesta quarta -, os participantes sairão com uma agenda que norteará as ações iniciais, de modo que o governo estadual possa assinar o termo de adesão ao programa, em solenidade que contará com a presença de representantes dos ministérios envolvidos.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)