Ambulantes estão proibidos de vender bebidas alcoólicas

Cruzeiro do Sul
Decisão da Prefeitura terá o apoio da GCM e PM para a fiscalização

O Carnaval deste ano em Sorocaba promete ser livre da venda de bebidas alcoólicas. É o que pretende a Prefeitura que, contando com todo o efetivo da Polícia Militar (PM) e da Guarda Civil Municipal (GCM), combaterá qualquer ação de ambulantes vendendo todo o tipo de produtos nas ruas da cidade durante os quatro dias de folia, a pedidos da Liga Sorocabana dos Blocos e Escolas de Samba (Lisobes). Com isso, os sorocabanos que forem até o sambódromo, nos dias do desfile das Escolas de Samba, ou participarem dos tradicionais blocos da cidade não encontrarão nenhum vendedor com bebidas alcoólicas nesses locais, conforme prevê a administração municipal.

Essa medida vai ao encontro ao que está previsto na lei municipal nº 9.555, de 2011, que proíbe a venda de bebidas alcoólicas em praças, pistas de caminhada e vias públicas. Para os que forem flagrados realizando a comercialização desse tipo de produtos, a legislação prevê multa de R$ 2 mil, além da apreensão das mercadorias e equipamentos utilizados para carregá-las, que não serão devolvidos “em nenhuma hipótese”. Porém, a Prefeitura alega que não há como proibir a venda de bebidas em bares, lanchonetes e afins, que estejam instalados nos percursos dos blocos e próximos à avenida Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes, onde estará montado o sambódromo da cidade.

Para garantir que a presença dos ambulantes seja evitada nesse Carnaval, todo o efetivo da Polícia Militar estará nas ruas de Sorocaba durante a operação de segurança à comunidade. Conforme o comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I), capitão Carlos Alexandre Mello, todas as férias estarão suspensas neste período e até mesmo o pessoal administrativo sairá a campo. “O Carnaval não pode se traduzir em descuido, abuso ou o descumprimento da lei”, disse o capitão.

Para essa operação, Mello relatou que serão usadas todas as modalidades de atuação da PM: Força Tática, Rádio Patrulhamento, Canil e Cavalaria. Homens e mulheres estarão realizando bloqueios dentro da “Operação Direção Segura”, que checa as condições do veículo e do motorista, também, em um combate à direção sob o efeito de álcool.

Já no sambódromo, ficará a cargo da Guarda Civil Municipal (GCM) a efetivação da segurança de toda a área, enquanto a PM será responsável pelo patrulhamento do perímetro fora dos limites da estrutura montada para os desfiles, que ocorrerão nos dias 18 e 19 deste mês. Durante a concentração dos blocos, a GCM deverá monitorar a saída dos foliões, garantindo que haja um encurtamento do tempo de concentração que deve ser seguido à risca, segundo o comandante Carlos Eduardo Paschoini. O mesmo valerá para a dispersão, onde o caminhão de som cedido pela Secretaria da Cultura e Lazer (Secult) encerrará as atividades assim que atingir o ponto final do trajeto.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)