Prefeitura criará comitê de mobilização contra uso de drogas

Prefeitura de Santos
Santos contará com um Comitê de Mobilização e Enfrentamento ao Uso Abusivo de Álcool e Outras Drogas, reunindo setores da administração municipal, iniciativa privada e sociedade civil.

O anúncio foi feito no último dia 3 na prefeitura, durante a solenidade de entrega do veículo de apoio do ‘Santos Caminhos da Cidadania – Consultório na Rua’, programa iniciado há dois meses que visa o atendimento de usuários de drogas que não procuram a rede de saúde.

Segundo o prefeito João Paulo Tavares Papa, o decreto municipal que cria o comitê será publicado nos próximos dias no Diário Oficial, nos mesmos moldes da luta contra a dengue. O colegiado terá representantes das secretarias municipais de Saúde, Assistência Social, Defesa da Cidadania, Educação, Cultura, Meio Ambiente, Turismo e Segurança, entre outras áreas, sob a presidência do chefe do Executivo.

“Nossa proposta é criar um grande movimento na cidade, mobilizando entidades religiosas, empresas e toda a sociedade na luta contra o consumo abusivo de álcool e outras drogas”, disse Papa, na presença de secretários, profissionais e autoridades da área da saúde, entre elas a secretária municipal de Saúde, Maria Ligia Lyra Pereira, e o coordenador de Saúde Mental do Ministério da Saúde, Roberto Tykanori.

O prefeito também destacou a importância do novo serviço da Secretaria de Saúde, o ‘Caminhos da Cidadania’. “O uso de drogas e, especialmente o crack, preocupa em todo o mundo. Em Santos, esta realidade é diferente em cada bairro, mas a equipe multidisciplinar está preparada para se aproximar dos usuários, visando criar vínculo com eles e encaminhá-los para a rede de saúde”.

O representante do Ministério da Saúde elogiou a política municipal sobre o tema. “Cada vez mais a sociedade amadurece em relação ao consumo de drogas. E Santos mantém seu pioneirismo e papel de referência nacional na área da Saúde”, disse Tykanori.

Cidadania
O programa ‘Santos Caminhos da Cidadania’ conta com 9 profissionais, sendo uma enfermeira, um terapeuta ocupacional, um assistente social e um motorista e cinco agentes redutores de danos – estes últimos com experiência no programa de prevenção ao HIV.

Eles irão atuar no atendimento integral aos usuários de álcool e outras drogas, com base na estratégia de redução de danos, com apoio do veículo tipo van, dotado de dois consultórios. Os profissionais realizarão ações como testes rápido de HIV e exames de sífilis, tuberculose e hepatite, além de curativos e orientações.

Para iniciar o serviço, a prefeitura adquiriu e adaptou o veículo, uniformes para os agentes do programa e material gráfico, além de ter treinado profissionais da rede de atendimento. Os recursos para estas ações são federais e municipais, numa parceria entre os programas municipais de Aids e de Saúde Mental.

Apoio e tratamento
Em Santos, os munícipes usuários de drogas podem ser atendidos na Senat (Seção Núcleo de Atenção ao Tóxico-dependente) de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. A unidade da SMS, que funciona na Rua Silva Jardim, 354, conta com equipe multidisciplinar. Está em fase de licitação a construção de uma segunda unidade da Senat na Zona Noroeste.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)