Hospitais terão leitos para tratamento de drogas e álcool

Portal O Dia
Começa em abril o processo de implantação dos leitos para tratamento de usuários de Álcool e Drogas e Transtorno Mental (AD) em hospitais gerais do Piauí.

O Ministério da Saúde orienta aos hospitais destinação de 10% dos seus leitos para pacientes que sofrem destes problemas. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, Sesapi, também serão criadas enfermarias especializadas ao atendimento psicossocial em cada unidade de saúde do Piauí.

De acordo com Leda Trindade, Gerente de Saúde Mental da Sesapi, os novos leitos servirão para os pacientes com sofrimentos ou transtorno mental e necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas. Além do HGV, os hospitais regionais de Floriano, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Piripiri e São Miguel do Tapuio também receberão as enfermarias psicossociais.

No caso do HGV, as equipes de recursos humanos que atuarão nas enfermarias estão em fase de contratação. “Nas cidades onde a saúde é gestão plena, o município é quem contratará as equipes”, ressalta a gerente.

Os hospitais psiquiátricos passarão a tratar apenas casos severos. “Além dos hospitais gerais, poderemos implantar Comunidades Terapêuticas e Unidades de Acolhimento Adulto e Infanto-Juvenil, formando uma Rede de Atenção Psicossocial”, destaca Leda Trindade.

As comunidades, segundo informou a Sesapi, poderão tratar pacientes por até nove meses. Da mesma forma as Unidades de Acolhimento. “No caso das comunidades o tratamento é para usuários de álcool e drogas, assim como as Unidades de Acolhimento”, afirma a gerente.

Passará a ser implantado em breve também, os atendimentos via “Consultórios na Rua”, onde equipes móveis trabalharão abordando pessoas de risco e vulnerabilidade, bem como usuários de álcool e drogas.

Centro de Referência Feminino

De acordo com a Sesapi, em aproximadamente 10 dias será entregue ao governador Wílson Martins, o projeto de adequação do CSU do bairro Buenos Aires, onde funcionará o Centro de Referência Feminino em recuperação AD (Álcool e outras Drogas).

“O governador já autorizou e a secretária Lilian Martins já tomou as providências quanto à reforma e adequação do local”, informou Leda Trindade. O Centro atenderá 60 mulheres com permanência de 09 a 12 meses. Todo o recurso é do governo estadual.

Caps AD III

Entre os dias 08 e 09 de março uma equipe do Ministério da Saúde estará no Piauí para visitar os Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas das cidades de Piripiri e Picos. A intenção é transformá-los em CAPs AD III, assim como o de Parnaíba e Teresina, além de Floriano, cuja inauguração deve ocorrer nos próximos dias.

Os CAPs são estabelecimentos que realizam atenção integral a transtornos decorrentes do uso abusivo e dependência de álcool e outras drogas, de atenção contínua, com funcionamento durante 24 horas diariamente, incluindo feriados e finais de semana.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)