Criminalidade cai com o combate ao tráfico

Diário do Paraná
O combate ao tráfico de drogas está diminuindo a incidência de outros crimes no Estado do Pará, de acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup). O órgão divulgou os primeiros números de criminalidade de 2012. Em comparação com os meses de janeiro de 2011 e de 2012, o número de ocorrências de tráfico de drogas aumentou 28,98% e de crimes violentos reduziu 3,24%. Das 1.499 prisões registradas em janeiro desse ano, mais de 40% tinham relação com o tráfico de entorpecentes.

O secretário de Segurança Pública do Pará, Luiz Fernandes, acredita que a diminuição ainda não é suficiente, mas já reflete o trabalho operacional dos órgãos de segurança. “Nós trabalhamos com medidas estruturantes, o tráfico alimenta muitos outros crimes. Combatendo ele, combatemos esses outros”, afirma. O trabalho de prevenção social também é apontado como motivo para a redução de números. “O Propaz é um programa que está crescendo e também é uma das nossas atividades preventivas contra o crime”, completa.

Para a secretaria, 2011 foi um ano positivo para o combate à criminalidade. Foram contabilizadas quase 21 mil operações integradas das forças de segurança. Como resultado das operações, 12.799 prisões, 29% delas envolviam o tráfico de drogas. Também foram apreendidas 2.681 armas. Os dados são da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac) e do Sistema de Informações da Segurança Pública (Sisp).

Todos esses dados estão disponíveis no site da Segup que está no ar desde ontem. O secretario informou ainda que a partir de agora os dados de criminalidade serão atualizados mensalmente na página para toda a sociedade. A cada três meses também serão prestados esclarecimentos à imprensa sobre o balanço desses números.

De acordo com os dados da secretaria, entre os meses de janeiro de 2011 e janeiro de 2012 os crimes de roubo, estupro e lesão corporal diminuíram, apesar dos índices não serem muito expressivos. Os números de crimes de homicídio doloso, furto e tráfico de drogas aumentaram. O índice mais positivo é o de apreensão de entorpecentes, que cresceu 35,77% entre os últimos dois meses de janeiro.

Em todo o Estado, foram registrados 256 homicídios dolosos no mês de janeiro de 2012, um caso a mais que no mesmo período do ano passado. Desse número, a Região Metropolitana de Belém é responsável por 81 mortes nos meses de janeiro de 2011 e 2012. Em Belém, incluindo os distritos de Mosqueiro, Icoaraci e Outeiro, o número cresceu de 33, em janeiro de 2011, para 46, de janeiro deste ano. Seguindo esse período, em Ananindeua os homicídios dolosos reduziram de 32 para 23; em Marituba, aumentou de 11 para 12 e em Santa Bárbara a redução foi de um para nenhum.

Somente no mês de janeiro de 2012, os órgão de segurança pública já apreenderam no Pará 207 armas, mais de 22 quilos de cocaína, mais de 79 quilos de maconha. A análise do coordenador técnico do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA) à redução da criminalidade tem relação direta com o crescimento de postos de trabalho. (Diário do Pará)
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas