Cigarros com sabor serão retirados do mercado nacional

Cigarros com sabor serão retirados do mercado brasileiro em dois anos. É o que decidiu, por unanimidade, a diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), terça-feira, 13, em Brasília, após mais de um ano de debate sobre tema. A norma da Anvisa, aprovada em reunião pública da diretoria colegiada do órgão, restringe o uso de aditivos que conferem sabor e aroma aos produtos fumígenos comercializados no Brasil. Os aditivos utilizados no processo de fabricação dos derivados de tabaco que não conferem aroma e sabor aos produtos não foram banidos. A norma apresenta uma lista positiva de oito substâncias que poderão ser empregadas nessa fase.

Durante a reunião, foi lida a manifestação do INCA que repudia os argumentos a favor dos aditivos da indústria do tabaco publicados em informe publicitário na grande mídia nacional nos dias que antecederam a audiência.

O diretor-geral INCA, Luiz Antonio Santini, parabenizou a Anvisa que, apesar da enorme pressão exercida por setores da indústria do tabaco, manteve-se firme na condução das audiências. “Foi mais uma vitória da saúde pública. Com a decisão, o Brasil dá mais um passo para reduzir o risco do tabagismo em prol do bem-estar da população. Principalmente, para diminuir a iniciação dos adolescentes ao fumo. Um em cada dois consumidores morrem no país vitimas de doenças tabacorrelacionadas”, ressaltou o diretor.

O açúcar continuará permitido exclusivamente com a finalidade de recompor o que foi perdido no processo de secagem das folhas de tabaco. Os prazos para adequação da indústria às novas regras, contados a partir da publicação da resolução, são de 18 meses para os cigarros e 24 meses para os demais derivados do tabaco, como charutos e cigarrilhas.

De acordo com a representante da Aliança de Controle do Tabagismo Paula Johns, o cravo e o mentol são os principais aditivos utilizados nos produtos derivados do tabaco para conquistar novos fumantes. “A maioria dos jovens, cerca de 60%, experimentam cigarros com sabor. O cravo e o mentol são os principais aditivos consumidos pelos jovens”, apontou Paula.
Fonte:INCA – Instituto Nacional de Câncer, Ministério da Saúde