EUA começam nova campanha antitabaco com imagens fortes

Folha de São Paulo
Autoridades sanitárias dos EUA lançaram ontem uma campanha orçada em US$ 54 milhões contra o cigarro, com imagens chocantes.

O mote da campanha são “dicas de ex-fumantes”. Uma das fotos mostra um homem de 31 anos com as pernas amputadas colocando suas próteses ao sair da cama: “Dica de um ex-fumante: reserve tempo para colocar suas pernas”.

Outra tem um homem de 55 anos, que sofreu de câncer na laringe, com um orifício de traqueostomia fazendo a barba: “Cuidado para não cortar o traqueostoma”.

Os anúncios serão veiculados por quatro meses.

Segundo Thomas Frieden, diretor do CDC, a campanha é uma luta de Davi contra Golias. “A indústria do tabaco gasta US$ 10 bilhões ao ano em publicidade.”

Nos EUA, ainda é permitido anunciar derivados de tabaco. No Brasil, a publicidade foi vetada em 2000, com a exceção dos painéis em pontos de venda.

Cerca de 443 mil americanos morrem por ano por causa do cigarro. Um em quatro estudantes do ensino médio no país é fumante, e 80% deles devem continuar com o hábito na vida adulta.

“Para cada pessoa que morre pelo cigarro, há dois jovens fumantes para tomar seu lugar”, afirmou Kathleen Sibelius, secretária de Saúde dos EUA. “Essa campanha vai contar a história real. As pessoas corajosas que se dispuseram a aparecer nos anúncios perderam pulmões, pernas, dedos e a capacidade de falar por causa do fumo.”
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)