Dependente de drogas poderá ser tratado contra sua vontade

Capital News
Projeto de lei do deputado Eduardo da Fonte (PP-PE) quer tornar compulsória a internação de usuários de drogas ilícitas, independente de sua idade, desde que solicitado pela família, responsável legal ou pelo Ministério Público, quando comprovada a necessidade do tratamento ou conveniente à ordem pública.

A medida já foi alvo de polêmicas discussões quando defendida pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e se contrapôs à visão de especialistas que dizem não haver fundamentação científica que justifique a internação. Segundo o psiquiatra Dartiu Xavier da Silveria, diretor do Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes da Universidade Federal de São Paulo (USP), “as internações compulsórias, feitas no passado, além de muito traumáticas, mais de 90% recaem no uso da droga quando saem da internação. Então, na verdade é uma falsa medida de ajuda, mas para que um dependente se trate você precisa partir do pressuposto da motivação dele”, afirma.

Já Wadson Damasceno, do serviço de atendimento ao usuário de drogas do TJDF, entende a Lei como sendo algo positivo, um último recurso , uma forma de salvar uma vida. “O sujeito lá internado vai ter a possibilidade de escolher depois se ele quer ou não continuar o tratamento” contrapõe Wadson.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)