Antidepressivo pode aumentar a pressão arterial de gestantes, mostra estudo

Publicado no periódico The British Journal of Clinical Pharmacology, o novo estudo observou mais de 13 mil gestantes, das quais 1.200 tinham hipertensão induzida pela gravidez, sem histórico de hipertensão anterior à gestação. Os pesquisadores descobriram que o risco de ter pressão arterial alta era 53% maior nas mulheres que estavam tomando algum tipo de antidepressivo.

As gestantes que tomavam Paxil, medicamento pertencente à classe de antidepressivos mais comumente prescrita, conhecidos como inibidores seletivos da recaptação da serotonina, observaram um aumento ainda maior do risco, chegando a 81%.

Embora esses números pareçam altos, é importante salientar que o risco absoluto de tomar esses medicamentos permaneceu baixo. Os antidepressivos aumentaram de 2 para 3,2 por cento o risco absoluto de as mulheres terem hipertensão e o Paxil aumentou esse risco de 2 para 3,6%.

Contudo, as descobertas demonstraram que a mulher que toma antidepressivos durante a gestação deve ficar atenta aos riscos e pesar os riscos e os benefícios, afirmou Anick Berard, principal autora do estudo e diretora da unidade de pesquisa de medicamentos e gestação do Hospital Ste. Justine, em Montreal.

“É uma situação bastante difícil para os médicos e para a própria gestante”, afirmou. “Contudo, se houver mais benefícios, então a minha recomendação seria para tomar o medicamento, monitorar a gestação e se certificar de que tudo ocorra de forma adequada”, afirmou.
Autor:
OBID Fonte: UOL – Ciência e saúde