Capacitação sobre drogas para profissionais do CSE são realizadas duas vezes por semana

Folha de Boa Vista
Começou ontem (24) a capacitação sobre abordagem do uso indevido de drogas para sócio-educadores da Unidade Centro Sócio Educativo de Roraima (CSE).

A capacitação terá duração de dois meses, encerrando no dia 18 de junho, e acontecerá todas as terças e quintas-feiras, das 18h30 às 22h30, no auditório do CSE.

A ação é resultado da parceria entre Secretaria Municipal de Gestão Social (Semges); Escola Municipal de Administração Pública (Emap); Conselho Municipal Antidrogas (Comad); Secretaria Estadual de Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes); Juizado Especial da Infância e da Juventude (JEIJ) e Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad).

O curso é ministrado pelos técnicos da Coordenação de Atendimento ao Dependente Químico (CADQ), da Secretaria Municipal de Gestão Social. A carga horária é de 60 horas aula, somando 30 aulas. Sendo que 16 serão teóricas, estimulando questionamentos sobre o assunto abordado e seguidos de dinâmicas que favoreçam a reflexão e a fixação do que foi ensinado. E 14 serão práticas, com aplicação dos estudos teóricos em reuniões de mútua-ajuda realizadas junto com os sócioeducandos do CSE.

O objetivo é oferecer aos sócioeducadores do CSE uma visão técnico-científica, livre de preconceitos e instrumentos que os capacite para uma abordagem de forma aberta, integrada, cooperativa e eficiente das situações relacionadas às drogas do cotidiano do seu trabalho. Além do adequado encaminhamento de usuários e familiares para a rede de serviços especializados.

A capacitação integrará diversos profissionais que trabalham com educação, assistência social, saúde, segurança, direitos humanos sobre drogas, infância e adolescência, entre outros.

No final das aulas, os participantes receberão um certificado com carga horária de 60 horas, expedido pela Emap. O requisito para certificação é participação efetiva nas duas etapas do curso, teórica e prática. Além de ter uma frequência mínima de 80%, o que corresponde a 24 aulas, das 30.

O curso faz parte de ações integradas na atenção à criança e ao adolescente vitimizados pelo uso indevido de drogas, visando à redução da ocorrência de atos infracionais associados ao consumo dessas substâncias junto à população jovem, ao fortalecimento da rede de proteção social e ao melhor acesso aos serviços disponíveis.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)