Programa antitabagismo da Prefeitura de Itupeva alcança índice de 85% dos inscritos sem cigarro

Jornal de Itupeva
Força de vontade. É assim que o médico pneumologista da rede municipal de saúde de Itupeva, Alcindo Edélcio Massucato, descreve o início de um tratamento para a cessação de tabagismo.

No município, a Prefeitura realiza programa contra o tabagismo, desenvolvido pela Diretoria de Saúde desde 2011 e o projeto já conseguiu alcançar o índice de 85% dos inscritos sem o cigarro.

A caminhada que os pacientes percorrem para se adaptar à falta da nicotina se divide em etapas: motivacional, em que são esclarecidos aspectos diários que fazem do cigarro um hábito e os males por ele causados; terapêutico, fase em que o fumante ingressa com o medicamento.

Para o pneumologista, a dependência química pode ser resolvida com terapia de reposição nicotínica, mas o fator psicoemocional é muito difícil de vencer. “A condição indispensável para ingressar no programa é querer parar de fumar. O paciente deve estar certo da sua decisão e deve colaborar com o tratamento”.

Durante o tratamento, segundo a farmacêutica Lucia Checchinato Facchini, pode ser administrado o adesivo de nicotina de 21 miligramas em intervalos de 30, 14 e 7 dias. Associado a ele, também pode ser utilizado o medicamento bupropiona.

“Inicialmente indicada por suas propriedades de antidepressivo, a bupropiona mostrou surpreendentes resultados no combate a abstinência do cigarro entre pacientes tabagistas tratados. Em pesquisas posteriores, outras propriedades desejáveis foram detectadas de forma significativa como alívio dos sintomas na síndrome de abstinência da nicotina e redução no ganho de peso, comum aos que abandonam o tabagismo”, explicou.

De acordo com a diretora de Saúde Maria Helene Vanini Polli, o programa tem como objetivo motivar, informar, tratar e acompanhar o fumante, oferecendo suporte profissional que atenda suas necessidades físicas e psicológicas.

Quem tiver interesse em também lutar contra o vício da nicotina deve procurar atendimento no Ambulatório de Especialidades que fica na rua Professora Deolinda Silveira de Camargo, 184, no Jardim São Vicente e atende pelo telefone 4593-8000.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)