Consultório contra o crack começa dia 15

Band
Medida faz parte do pacote contra o crack, anunciado pelo prefeito Pedro Serafim (PDT).

O consultório na rua, que irá oferecer cuidados à população que vive nas ruas, estará em funcionamento em 15 dias. Essa é uma das medidas que compõem o pacote contra o crack, anunciado pelo prefeito Pedro Serafim (PDT), na última sexta-feira.

Também está prevista a duplicação das cinco equipes que atuam nas entidades de SOS. O Plano Municipal Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas de Campinas foi adotado para enfrentar a epidemia de crack na cidade. Três secretarias terão participação mais direta no projeto: Saúde, Cidadania, Assistência e inclusão Social, além de Trabalho e Renda.

A curto prazo, as medidas englobam nove ações, entre elas, aumento das 60 vagas nas instituições de acolhimento para 100. Outra intenção da prefeitura é conseguir recursos para custear a internação de usuários, que seria de cerca de R$ 2,4 mil ao mês para cada interno. A intenção, a longo prazo, é conseguir recursos junto ao governo federal para construir cinco novas unidades do Caps-AD (Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Droga).

Segundo o prefeito, o programa ainda vai reinserir usuários no mercado de trabalho. “Vamos tratar o usuário de crack e outras drogas. Num segundo momento, ele será recebido pelos programas de assistência social por um prazo de seis a 12 meses. Por fim, será inserido no mercado de trabalho”, disse Serafim.

O primeiro passo é mapear regiões onde o problema é mais frequente para realizar as ações. A região central é que concentra o maior problema, seguido pelo distrito industrial.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)