Curso capacita contra drogas

Diário do Nordeste
Sobral Policiais do Ronda do Quarteirão de Sobral, cidade distante 225km de Fortaleza, serão capacitados contra o crack e outras drogas

O curso de Conhecimentos Básicos Contra a Dependência Química, que vai ser ministrado, no próximo dia 23, no Centro de Convenções, daquele Município, é fruto de uma parceria entre a Faculdade Luciano Feijão e o Instituto Filadélfia. Das 200 vagas oferecidas, 50 são para policiais do Ronda, 10 para o Corpo de Bombeiros, 10 para os para-médicos do Samu e 20 para a Guarda Municipal.

O psicólogo Paulo Nascimento (Fortaleza) e o ex-secretário de Saúde de Sobral, Carlos Hilton, vão discutir sobre os mais diversos temas que farão parte do curso. O conteúdo é multidisciplinar, servindo para todos os setores da saúde e segurança pública do Estado.

Como lidar com o usuário de crack e outras drogas? Desafiador é formular a resposta. A pergunta está presente nas diversas áreas de atuação, seja no atendimento social, em reuniões clínicas de equipe, em encaminhamentos, orientações, consultorias e capacitações e até mesmo em ocorrências policiais. Não são apenas pessoas que se relacionam diretamente com o usuário de drogas que tem esta indagação, profissionais de diversos seguimentos também encontram dificuldades no trato com o dependente químico.

Crise

A ideia do curso, segundo Wellington Macedo, presidente do Instituto Filadélfia, é preparar os setores da sociedade, tanto na área de segurança pública como da saúde, líderes comunitários e outros profissionais, para que a oferta e a demanda do crack sejam combatidas de forma eficaz e conjunta, além de ensinar aos participantes, como identificar e lidar com um usuário em crise psicótica.

O Instituto Filadélfia vem há dois anos desenvolvendo ações de enfrentamento ao crack naquela região do Estado, chegando a gravar o documentário “A Epidemia do Crack em Sobral” que teve repercussão nacional. Para Macedo, a questão do uso de drogas é um problema de saúde pública, associado à criminalidade e práticas antissociais. Estudantes de enfermagem, medicina, direito, serviço social, psicologia, coordenadores de casas terapêuticas de diversos municípios, e religiosos e professores de escolas públicas e privadas, já estão preenchendo as vagas do curso que é pioneiro no Ceará.

Além de ser gratuito, a organização pretende arrecadar 400 Kg de alimentos não perecíveis que posteriormente serão doados para famílias atingidas pela estiagem nos distritos de Sobral, além do abrigo São Francisco, Fazenda da Esperança e Casa Nova Jerusalém. As inscrições ainda podem ser feitas através do e-mail do Instituto, cada inscrito deverá levar 2 Kg de alimentos para o evento.

Primeiros socorros ao dependente químico, normas e leis que atuam na dependência, formas de tratamento, prejuízos neuropsicológicos, formas de avaliação e abordagem ao dependente e suas características, esses serão alguns dos temas que serão abordados nos dois módulos do curso.

Mais informações:

Quem se interessar em participar do curso, as inscrições ainda
podem ser feitas pelo e-mail institutofiladelfia1@gmail.com.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)