Cigarro e bebida ainda são vilões

Diário do Nordeste
Novos tratamentos foram alvo de debates do XII Simpósio Internacional Hospital Haroldo Juaçaba.

Cigarro, álcool e até o vírus HPV (Papiloma Vírus Humano) são os maiores responsáveis pelos casos de câncer de boca, laringe e faringe. A informação é do cirurgião de cabeça e pescoço do Instituto do Câncer do Ceará, Eric Fernandes, um dos palestrantes do XII Simpósio Internacional Hospital Haroldo Juaçaba, realizado nos dias 14 e 15, na sede daquela unidade de saúde.

De acordo com o médico, nos casos de câncer em decorrência da contaminação pelo vírus do HPV, nem sempre o contágio é sexual. “Muitas vezes, as pessoas são infectadas através de um talher contaminado, e não somente através do sexo oral”, explica Fernandes.

O cirurgião ainda chama a atenção para a prevenção. “Não fumar e beber moderadamente ajuda a evitar essa doença, que pode gerar sequelas para toda a vida ou até mesmo causar a morte”. Manchas vermelhas na boca, rouquidão que persista por mais de sete dias e dor ao deglutir também são sintomas alarmantes que devem levar o paciente ao consultório, ressalta Eric Fernandes.

Entre as inovações apresentadas durante o Simpósio, estão a cirurgia robótica e as novas técnicas e tratamentos do câncer.

“Nos casos específicos que atingem a cabeça e pescoço, foram ressaltados os bons resultados dos tratamentos em que se alia quimioterapia e a radioterapia e, só depois, se acontecer alguma falha, passamos para a cirurgia”, destaca.

Segundo Fernandes, esse tipo de tratamento já é realizado com sucesso no Instituto do Câncer do Ceará. Porém, a cirurgia robótica ainda não é praticada no Nordeste, devido aos preços altos desse tipo de equipamento.

De acordo com o superintendente da Escola Cearense de Oncologia, Manfredo Luís Lima, o evento teve como objetivo a formação e o aprimoramento dos profissionais, residentes e estagiários do hospital, através de debates sobre as técnicas utilizadas aqui e em alguns hospitais norte-americanos, como o Harper University Hospital. O tema foi “Tratamento Interdisciplinar de Câncer” e os debates focados nos tipos da doença que atingem a cabeça e pescoço, abdômen e urooncologia.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)