Câncer de testículo tem relação com o consumo de maconha

R7
Estudo constatou que fumar a erva aumenta em 70% o risco da doença.

Um estudo do Fred Hutchinson Cancer Research Center, dos Estados Unidos, constatou que o uso prolongado de maconha pode levar o usuário da droga a desenvolver câncer de testículo. Os cientistas descobriram que a erva está associada a forma mais grave da doença.

A explicação para o surgimento da doença está no fato da maconha alterar a produção hormonal que, com isso, pode alterar a formação de tumores. Os hormônios afetados pela droga estão FSH e LH, que controlam o funcionamento dos testículos, e também a testosterona, que é produzida por eles.

O estudo constatou que fumar maconha aumenta em 70% o risco da doença. Os sintomas do câncer no testículo são ferimentos no órgão ou a criptorquidia, quando o testículo não desce para a bolsa escrotal durante a infância.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)
No entanto, dizem especialistas, o tumor de testículo é curável e seu diagnóstico é feito antes da doença se espalhar. As chances de cura são de 90 a 95% e ele atinge homens na faixa etária de 15 a 34 anos.