Na cidade dos pubs, cerveja invade as arquibancadas durante os Jogos

G1
Assunto polêmico no Brasil, bebidas alcoólicas são frequentes nas instalações.

Esporte e bebida alcoólica, na teoria, não combinam. Na prática, não é bem isso que se vê. Pelo menos não em Londres. A atual edição dos Jogos Olímpicos é propícia para isso. A capital inglesa é conhecida internacionalmente por ter como principais atrativos uma enorme quantidade de pubs e sua paixão pela cerveja. A chegada da competição não atrapalhou em nada neste sentido a rotina dos donos da casa. Pelo contrário. As pessoas parecem ter encontrado mais um motivo para beber. As arquibancadas das competições vivem cheias de torcedores que não largam a garrafinha da mão.

Faça chuva, faça sol. Seja pela manhã ou à noite. A qualquer hora, em disputas de qualquer modalidade, tem torcedor consumindo bebida alcoólica nas arquibancadas. Até em competições que começam cedo, como a do vôlei de praia, às 10h, é possível ver algumas pessoas com garrafa na mão. Todas as instalações têm pontos de venda de cerveja.

No Parque Olímpico, por exemplo, além das lojas, vendedores ambulantes oficiais servem os torcedores todo tempo, em todos os lugares. Durante o dia, vendem dez bolsas com 22 garrafas de plástico, com o custo de 4 libras (em torno de R$ 12) cada. E a torcida agradece a liberação.

– Esse é a terceira arena olímpica que visito e em todos os lugares o clima foi excelente. Nunca vi problema algum. Todos são animados e tranquilos. Até mesmo no futebol, hoje em dia, não há muito problema. Acredito que, se a polícia for boa, tudo vai ocorrer bem – disse o torcedor Tom Hardy.

A tradição em pubs e o consumo de bebidas alcoólicas na Inglaterra não significam necessariamente que o consumo é exagerado e desordenado. O país tem regras duras para isso. Só maiores de 18 podem beber. Jovens entre 16 e 18 são permitidos a tomar um copo de cidra, cerveja ou vinho, desde que estejam acompanhados de um responsável. As vendas são permitidas apenas até as 23h, mas bares e boates com licenças especiais podem ultrapassar o horário. A venda para pessoas aparentemente alcoolizadas também é proibida.

No Campeonato Inglês de futebol, a venda dentro dos estádios é permitida, mas o torcedor não pode levar a bebida para a arquibancada. Nos jogos da Liga dos Campeões, no entanto, não há restrições.

O assunto polêmico foi muito discutido no Brasil nos últimos meses. O país-sede da Copa do Mundo de 2014 se viu “obrigado” pela Federação Internacional de Futebol a mudar o estatuto do torcedor, que impedia o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios. Depois de muito impasse, o governo federal acabou cedendo e resolveu tirar a proibição do Estatuto do Torcedor durante o período específico entre a Copa das Confederações e o Mundial.

A Lei Geral da Copa, no entanto, é passível de diferentes interpretações. Como ela apenas retira a proibição, a solução mesmo do impasse deve ficar a cargo dos governos dos estados, que têm leis específicas sobre o assunto.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)