Parar de fumar não é mais difícil para as mulheres do que para homens

O que eu tenho?
Segundo os resultados do estudo – que reuniu dados de pesquisas realizadas no Canadá, Estados Unidos e Inglaterra – antes dos 50 anos é maior o número de mulheres que param de fumar em comparação aos homens.

Segundo os resultados do estudo – que reuniu dados de pesquisas realizadas no Canadá, Estados Unidos e Inglaterra – antes dos 50 anos é maior o número de mulheres que param de fumar em comparação aos homens. No entanto, após esta idade, é maior o número de homens que param de fumar do que o de mulheres.

“O mito da desvantagem feminina em parar de fumar é ruim, em primeiro lugar, para as mulheres, porque poderia desencorajá-las a tentar parar de fumar antes mesmo de tentar”, assinalam os autores. No entanto, eles ressaltam que apesar de não terem encontrado evidências suficientes, a dificuldade em parar de fumar com base no gênero não deve ser ignorada. “Vários estudos têm mostrado que as mulheres experimentam sintomas de abstinência mais graves do que os homens, o que torna muito mais difícil parar de fumar e mais desconfortável para estas mulheres. Elas também são menos propensas que os homens a terem uma experiência benéfica da terapia de reposição de nicotina, o que também aumenta a dificuldade que algumas mulheres enfrentam quando tentam parar de fumar”, completam.

Os autores também apontam que as mulheres têm recaídas por razões diferentes das dos homens. Estresse, emoções negativas e aumento do peso são as razões mais comuns.

“Parar de fumar não é um desafio fácil, seja homem ou mulher, mas que pode ser superado e que irá proporcionar grandes mudanças na qualidade de vida e saúde geral de uma pessoa”, concluem.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)