Bolívia descarta ajuda brasileira

Band
60% da cocaína apreendida pelo país em 2011 tinha o Brasil como destino.

O ministro Romero, principal autoridade na luta contra as drogas, afirmou que, “se houve uma ação conjunta entre Peru e Brasil, seguramente tem seus fundamentos razoáveis”, mas descartou a possibilidade de imitar essa experiência na Bolívia.

Romero não comentou a decisão brasileira de mobilizar homens do Exército e da Polícia na fronteira com seu país para impedir a entrada de cocaína no Brasil.

A Bolívia possui 31.000 hectares de coca, segundo dados das Nações Unidas, dos quais apenas se reconhece a legalidade de 12.000 para usos tradicionais, como mastigação, infusão e rituais religiosos andinos.

O país consegue erradicar anualmente entre 8.000 e 10.000 hectares, mas os agricultores conseguem plantar coca em outros lugares do país, quase na mesma quantidade.

La Paz não conta com dados oficiais de quanta cocaína produz, embora os Estados Unidos tenham indicado recentemente que a produção anual da Bolívia esteja situada em 265 toneladas, menos do que no Peru (325 toneladas) e mais do que na Colômbia (195 toneladas).

A Bolívia conseguiu apreender no ano passado 29 toneladas de cocaína, sendo que 60% da carga tinha o Brasil como destino.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)