Pesquisa define padrões de consumo do usuário

Diário Popular
Definir padrões de consumo e hábitos de uso, pesquisar sobre a vida do usuário de crack. Talvez enfrentar apenas as consequências deste problema social que atinge aproximadamente dois milhões de pessoas no Brasil não seja mais suficiente.

Baseado nessa carência de estudos sobre o tema, o Grupo de Pesquisa em Saúde Mental e Saúde Coletiva da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) realiza um trabalho interdisciplinar inovador. Há um ano o grupo composto por aproximadamente 50 pessoas realiza pesquisas com os usuários de drogas, em parceria com a Secretaria de Saúde. Os dados, ainda preliminares, já traçam alguns detalhes dessa parcela da sociedade.

Estudo

A partir do momento em que o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) destinou bolsas em 2011, a equipe da UFPel saiu na frente. O trabalho de campo envolve estudantes da Enfermagem e Educação Física e também biólogos, psicólogos e agentes da Redução de Danos, ligados à Secretaria de Saúde. Em um universo de aproximadamente cinco mil usuários de crack em Pelotas, 600 foram sorteados e são entrevistados pela equipe que está no final da fase de coleta de dados.

A coordenadora do projeto, Michele Mandagará de Oliveira, explica que não existem dados aprofundados sobre os usuários da região, o que reforça a necessidade do trabalho. “Para construir uma política pública, precisamos saber quem são essas pessoas e de que maneira vivem”, explica a professora. O projeto ainda tem mais um ano para ser concluído, mas pode ser prorrogado.

Objetivos

As pesquisas são feitas através de questionários aplicados nos usuários que foram selecionados a partir dos registros no Centro de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD) e na Estratégia de Redução de Danos. O que se sabe até agora é que os homens constituem a maioria dos usuários de drogas e o álcool aparece como a substância mais utilizada.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)