SESI participa de projeto de combate às drogas nas empresas

Fiec Online
Com sua expertise de mais de 66 anos na promoção da qualidade de vida nas empresas industriais, o Serviço Social da Indústria (SESI/CE), entidade componente do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Sistema FIEC), está participando do Projeto Empresa Consciente – Sem drogas, a favor da vida, que será lançado nessa quarta-feira, 10/10, às 19h30, na Casa da Indústria.

O projeto é realizado pela Associação de Jovens Empresários (AJE) de Fortaleza, Centro Industrial do Ceará (CIC), SESI, Serviço Social do Comércio (SESC), Federação das Associações de Jovens Empresários do Ceará (Fajece) e Instituto FIEC de Responsabilidade Social.

Na ocasião do lançamento, haverá a palestra “Drogas no ambiente empresarial e familiar: prevenção, tratamento e reinserção”, ministrada pelo médico psiquiatra Sérgio de Paula Ramos, que trabalha com prevenção ao uso de drogas há mais de 30 anos e é membro do Conselho Consultivo da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (Abead).

Idealizado e liderado pela AJE, o projeto busca estimular o empresariado a desenvolver o programa piloto de prevenção nas suas empresas, indicando o ganho social agregado, além da diminuição de prejuízos decorrentes do absenteísmo associado ao consumo de drogas. Segundo estudos e experiências semelhantes, o investimento nesses programas resulta em um retorno financeiro médio na ordem de sete vezes o valor investido, sob forma de aumento de produtividade, por exemplo.

Por meio de um olhar especializado, serão identificadas alterações do trabalhador que podem indicar que algo errado esteja acontecendo, tais como atrasos, faltas, queda na produtividade e na qualidade, e solicitações constantes de adiantamento salarial. O programa atingirá toda a empresa, incluindo a diretoria, gerências e equipe de recursos humanos. Dessa forma, toda a empresa será coparticipante do projeto, assumindo responsabilidades e compromisso com a prevenção ao uso de álcool, tabaco e outras drogas (ATOD). O programa será desenvolvido por colaboradores capacitados especialmente para esse fim por meio de iniciativas integradas ao projeto.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)