fbpx

Votorantim em guerra contra lixo do cigarro

Diário de S.Paulo
Mais de 1 milhão de bitucas já foram coletadas pelo projeto que se tornou referência para outras cidades.

Não é apenas a fumaça do cigarro que traz prejuízos para a população, sejam fumantes ou não. As bitucas de cigarro, quando descartadas em locais inadequados, também se tornam um problema grave para as cidades, pois levam em torno de cinco anos para se decompor no ambiente e possuem na composição mais de 4,7 mil substâncias tóxicas.

Por isso, o programa municipal de coleta de bitucas de cigarro em Votorantim tem sido referência para outros municípios brasileiros.

Implantado há mais de dois anos, o programa já realizou a coleta de mais de um milhão de bitucas que seriam descartadas. A ação, resultado da parceria entre a prefeitura e a empresa Poiato Recicla, serviu de referência para cidades como Sorocaba, Barueri, São Paulo, São Bernardo do Campo, Santo André, Rio de Janeiro e Brasília.

O projeto que teve início com 30 caixas coletoras, conta agora com 58 instaladas em pontos estratégicos de Votorantim onde existe grande fluxo de pessoas. O resultado foi a marca de 432 quilos de bitucas de cigarro coletadas, o que equivale aproximadamente a 1,08 milhões de bitucas.

As bitucas coletadas são encaminhadas a uma empresa parceira do projeto em Curitiba (PR), que é responsável pelo processamento desses resíduos com outros materiais. Após a compostagem, o material é descartado em adubos utilizados exclusivamente para recuperação de áreas degradadas e paisagismo.

A atividade tem o apoio de importantes instituições como universidades e o Ciesp (Centro das indústrias do Estado de São Paulo). Os interessados em saber mais sobre o projeto e como realizar a instalação de uma bituqueira no estabelecimento podem entrar em contato pelos telefones (15) 3242-6140 ou 3242-6128.

Programa tem apoio de universidades

A UnB (Universidade de Brasília) e a Unesp (Universidade Estadual Paulista) apoiam o programa.

1 milhão de bitucas já foram coletadas
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)