Consumo moderado de álcool reduz número de novas células cerebrais

Terra
O consumo moderado ou abusivo de álcool pode diminuir a produção de células cerebrais, de acordo com uma pesquisa da Universidade de Rutgers, nos Estados Unidos.

Ainda segundo o estudo, o hábito pode prejudicar também a capacidade de aprendizagem e a memória. Os dados são da publicação Neuroscience.

Para a pesquisa, Megan Anderson e Tracey J. Shors, em parceria com Miriam Nokia, da Universidade de Jyväskylä, na Finlândia, analisaram roedores que atingiram um nível de álcool no sangue de 0,08%, o limite legal para dirigir nos Estados Unidos. Nesse nível de intoxicação, o número de células nervosas no hipocampo – parte do cérebro onde são produzidos novos neurônios – foi reduzido em cerca de 40% em comparação ao grupo dos abstinentes.

Segundo a pesquisa, essa quantidade de álcool não foi suficiente para prejudicar as habilidades motoras ou impedir a aprendizagem associativa a curto prazo. No entanto, de acordo com Anderson, essa diminuição substancial no número de células cerebrais pode ter efeitos profundos sobre a plasticidade estrutural do cérebro adulto a longo prazo.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)