Audiência para tratamento dos dependentes de crack

O Diário
O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) realiza, na próxima terça-feira (11), a audiência pública “Crack: prevenção, resgate e cuidados especializado sem Saúde Mental”, em razão da necessidade de urgente expansão da rede de atendimento especializada.

A audiência será realizada das 12h30 às 19h, no auditório do Edifício-Sede do Ministério Público, Avenida Marechal Câmara 370, 9º andar, Centro.

O objetivo é tratar dos temas: assistência e resgate, no âmbito da rede de saúde metal, aos usuários de crack em situação de rua; assistência integral no tratamento aos usuários de crack (unidades de saúde especializadas, recursos humanos, assistência farmacêutica, atividades terapêuticas e práticas integrativas de promoção à saúde); ações de prevenção ao consumo de crack; qualificação da abordagem na rua e acolhimento em saúde mental; e a ampliação da rede de saúde especializada para o atendimento e construção de projetos terapêuticos para usuários de drogas, inclusive o crack.

Foram convocados para participar os gestores públicos, as universidades e os centros de produção de conhecimento na área de saúde mental, além de representantes da sociedade civil, conselhos profissionais e de saúde. Na segunda-feira (03) e quarta-feira (05) estão sendo realizadas reuniões preparatórias com os representantes das instituições responsáveis por apresentações sobre o tema.

Os titulares da 7ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Cidadania, Rogério Pacheco Alves, e da 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Saúde, Anabelle Macedo Silva, reuniram-se com representantes das Secretarias Municipal e Estadual de Saúde, de Assistência Social e de Habitação; do Ministério da Saúde, entre outros. Na quarta serão reunidos os representantes de universidades e os conselhos profissionais (ABRASME/Associação Brasileira de Psiquiatria/CEBES/ABRASCO/ Sociedades Psicanalíticas/ Faculdades de Medicina e Psicologia situadas na Cidade do Rio de Janeiro) e entidades da sociedade civil. Cada grupo ficará a cargo de uma apresentação (Conselho de Psicologia, CREMERJ, Conselho de Enfermagem, Conselho de Assistentes Sociais).

“A audiência pública possibilita desde já a participação online de toda a população, além de ampliar o debate público acerca das alternativas reais para o cuidado especializado em saúde mental aos usuários de crack e para defesa dos direitos fundamentais da comunidade, com participação de Gestores Públicos, da Academia e da Sociedade Civil”, afirmou a Promotora de Justiça Anabelle Macedo Silva.

Inscrições abertas

A audiência pública é o mecanismo pelo qual o cidadão e a sociedade organizada podem colaborar e embasar as ações do MPRJ junto aos gestores públicos para a elaboração de cronogramas e planos de ação, além de divulgar informações sobre o tema e propostas objetivas para demais instituições interessadas. As inscrições para a participação de cidadãos estão abertas até a próxima sexta-feira (07/12), no site www.mp.rj.gov.br ou até que seja atingida a capacidade máxima do auditório, de 300 pessoas. Os cidadãos poderão apresentar contribuições no Painel Saúde e Cidadania, mediante formulário que será distribuído no início da audiência. Os interessados também podem apresentar cinco propostas objetivas sobre o tema, que serão encaminhadas para os gestores públicos.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)