Fumo durante a gravidez triplica risco de meningite nos bebês

Pesquisa sugere ainda que crianças expostas à fumaça passiva de cigarros em casa são duas vezes mais propensas a ter a doença

isaude.net
Cientistas estimam que mais de 600 crianças por ano no Reino Unido desenvolvem meningite como resultado do fumo dos pais
Fumar durante a gravidez pode triplicar o risco de o bebê desenvolver meningite, de acordo com pesquisadores da Universidade de Nottingham, no Reino Unido.

A pesquisa sugere ainda que crianças expostas à fumaça passiva de cigarros dentro de casa são duas vezes mais propensas a ter a doença mortal. Segundo os investigadores, o fumo passivo gradualmente enfraquece o sistema imunológico das crianças tornando-as mais suscetíveis à meningite.

“Nós estimamos que cerca de 630 casos de doença meningocócica invasiva da infância a cada ano são diretamente atribuíveis à fumaça passiva no Reino Unido. Embora não possamos ter certeza exatamente como o fumo do tabaco afeta estas crianças, os resultados deste estudo apontam para evidências consistentes dos danos adicionais de fumar perto de crianças e durante a gravidez, e, portanto, encoraja pais e familiares a não fumar em casa ou em torno das crianças”, afirma a líder da pesquisa Rachael Murray.

Murray e seus colegas analisaram 18 estudos que examinaram a ligação entre o fumo passivo e o risco de meningite.

Eles descobriram que as crianças expostas ao fumo passivo em casa foram duas vezes mais propensas a desenvolver a doença. Os menores de cinco anos foram ainda mais vulneráveis, estando duas vezes e meia mais em risco.

As crianças cujas mães fumaram durante a gravidez tinham três vezes mais chances de adoecer de meningite.

Nos últimos anos, uma série de estudos tem mostrado o tabagismo passivo aumenta o risco de meningite em crianças. No entanto, a equipe ressalta que este é um dos primeiros a mostrar a ligação da doença com o fumo durante a gravidez.

Os resultados deste último estudo implicam que este processo começa quando o bebê ainda está no útero.

Meningite

A meningite é causada por uma infecção das membranas protetoras que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Se não for tratada rapidamente, pode causar danos cerebrais e danos nos nervos.

Os sintomas incluem dor de cabeça intensa, erupção cutânea, vômitos, alta temperatura e aversão à luz.
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas