Psicóloga dá dicas de como abandonar o cigarro

Exame
Segundo psicóloga, para parar de fumar a pessoa precisa primeiro estar consciente de que o cigarro faz mal e ter o desejo de abandonar esta dependência.

A maioria dos fumantes no Brasil pensa em parar de fumar, mas não conseguem; abandonar o cigarro é difícil, mas para quem deseja mudar este hábito, há tratamentos que auxiliam o fumante

Quem nunca elaborou uma lista de metas a serem cumpridas no próximo ano? E quantas pessoas chegaram ao término do ano com todos os planos alcançados? Com a chegada de 2013, muitos almejam uma nova colocação profissional, aquisição de bens, um novo amor, viagens, crescimento pessoal e profissional. Muitas vezes parar de fumar é o líder desse ranking de metas.

A responsável pelo Serviço de Psicologia do HCor – Hospital do Coração em São Paulo e coordenadora do Programa de Cuidado Integral ao Fumante, a psicóloga Silvia Cury Ismael explica que para parar de fumar a pessoa precisa primeiro estar consciente de que o cigarro faz mal e ter o desejo de abandonar esta dependência química.

Depois precisa se programar para fazer isto já em uma época não tumultuada. Final de ano não é a melhor data para parar, pois há muitas festas, muita bebida, que tira a pessoa do seu ritmo normal, e pode ser frustrante a recaída, tirando a coragem de começar de novo. Portanto, é melhor o fumante se programar para o ano que vem sabendo o que, como e quando fará esta parada. Desta forma terá mais chances de conseguir a cessação do tabagismo.

Segundo a psicóloga não basta apenas querer acabar com esta dependência no próximo ano, se o desejo não for plausível, pensado de forma objetiva e realizado por etapa.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)