Abuso de drogas afeta função sexual masculina após reabilitação

Pesquisadores da Universidade de Granada, na Espanha descobriram que o abuso de drogas afeta negativamente o desempenho sexual nos homens, mesmo depois de anos de abstinência.

A descoberta contradiz outros estudos que sugerem que os homens recuperam espontaneamente a função sexual normal após três semanas de reabilitação.

Os pesquisadores avaliaram o desempenho sexual de 605 homens, dos quais 550 tinham sido diagnosticados com dependência de álcool, cocaína, cocaína e álcool, heroína, maconha e speedball (cocaína e heroína). Os restantes 356 homens foram incluídos como controles.

A equipe examinou e avaliou quatro áreas de desempenho sexual: desejo sexual, satisfação sexual, excitação sexual e orgasmo.
O estudo revelou que o grupo de estudo teve uma diminuição moderada a significativa do desempenho sexual, em comparação com os controles.

Além disso, os pesquisadores examinaram os efeitos de diferentes substâncias sobre a sexualidade. O abuso de speedball e cocaína, por exemplo, afetam o prazer sexual, enquanto pouco afeta o desejo sexual. Na verdade, os usuários de cocaína têm desejo sexual muito alto durante períodos de pico de consumo de drogas.

O álcool é a droga que mais afeta a excitação sexual, capacidade erétil. Este é o primeiro estudo a revelar o efeito permanente de abuso de substâncias sobre a sexualidade, mesmo após longos períodos de abstinência. Finalmente, os orgasmos são predominantemente prejudicados pela heroína, cocaína, álcool e speedball. Os resultados foram publicados no Journal of Sexual Medicine.
Autor:
OBID Fonte: R7