Cortisona pode aumentar risco de pancreatite aguda

Um novo estudo do Instituto Karolinska, na Suécia, mostra que a cortisona – hormônio usado em certos medicamentos – aumenta o risco de pancreatite aguda. Os resultados foram publicados na revista científica “JAMA Internal Medicine”.

Os pesquisadores sugerem que pacientes tratados com cortisona em algumas formas podem ser informados dos riscos e alertados sobre consumo de álcool e tabaco.

Entre 15% e 20% das pessoas que desenvolvem a inflamação no pâncreas conseguem monitorar a doença com tratamento. As maiores causas são cálculos biliares e o grande consumo de álcool, mas em 25% dos pacientes as causas são desconhecidas.

Seis mil pacientes diagnosticados com pancreatite aguda entre 2006 e 2008 foram comparados a seis mil saudáveis do grupo de controle. Os resultados mostram que as pessoas tratadas com tabletes de cortisona têm um risco 70% maior de desenvolver a doença. Esta conexão foi observada três dias depois da medicação, confirmando as evidências de que a cortisona estaria por trás do processo.

– Não houve evidências sobre o aumento do risco em pessoas que usaram outras formas do hormônio, como aerosol, como as bombinhas usadas por quem tem asma – diz o autor principal Omid Sadr-Azodi.
Autor:
OBID Fonte: O Globo