FHC participa de fórum sobre drogas e armas no México

Administradores
O tema do debate será Segurança Cidadã, Política de Drogas e Controle de Armas

Nós próximos dias 06 e 07 de março, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso participará do fórum promovido pela Comissão Global de Política sobre Drogas. Com o tema Segurança Cidadã, Política de Drogas e Controle de Armas, o evento acontecerá na Cidade do México.

Cerca de 60 participantes estrategicamente selecionados foram convidados para o encontro, incluindo os ex-presidentes Cesar Gaviria (Colômbia) e Ruth Dreifuss (Suíça), representantes do primeiro escalão dos governos do México e outros países latino-americanos, além de lideranças empresariais, da sociedade civil, mídia e academia. O anfitrião é Oscar Naranjo, Diretor do Instituto de Cidadania Latinoamericana do Sistema Tecnologico de Monterrey, universidade localizada na capital mexicana.

Os objetivos da conferência são: (i) discutir desafios e oportunidades de avançar positivamente na redução da violência, política de drogas e controle de armas; (ii) identificar e elaborar idéias e experiências bem sucedidas que podem contribuir para fortalecer a paz e a cidadania; (iii) propor políticas e programas para reduzir as diferentes formas e origens da violência e reconstruir a confiança e a segurança nas Américas.

“A nova lógica é desenhar políticas mais equilibradas e eficientes que sejam apropriadas para a cultura de cada país, contribuindo para a segurança e bem estar de seus cidadãos. Nos últimos anos, o tabu que prevenia o debate sobre alternativas à Guerra às drogas foi quebrado e agora chegou o momento de elaborar e implementar uma agenda positiva”, afirma Fernando Henrique Cardoso, presidente da Comissão Global e da conferência no México.

O Fórum regional acontecerá nas dependências do Campos Santa Fé na Cidade do México do Sistema Tecnologico de Monterrey, e acontece em um período crítico para o debate na região: países latino Americanos querem discutir políticas e programas alternativos mais adequados às suas realidades.

Diversos relatórios e publicações da Comissão Latino Americana sobre Drogas e Democracia e mais recentemente da Comissão Global de Política sobre Drogas demonstram que a abordagem om enfoque repressivo contra as drogas fracassou. Os mais de 50 anos de Guerra às drogas não reduziram a produção, comércio e consumo de drogas ilegais e ainda provocaram consequências desastrosas para a América Latina em termos de saúde e segurança cidadã.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)