Drogas são tema do projeto PET-Saúde

Faculdade de Ciências Médicas
Alunos do primeiro ano dos cursos de medicina, enfermagem e fonoaudiologia inscritos no Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde) passam a acompanhar, durante um ano, uma vez por semana, usuários de drogas lícitas e ilícitas atendidos em Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Campinas.

O PET-Saúde tem como fio condutor a integração ensino-serviço-comunidade.

A atividade de integração entre os cursos da FCM e o Sistema Único de Saúde (SUS) de Campinas aconteceu na manhã desta quinta-feira (7) no auditório da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) e foi acompanhada pelos coordenadores dos três cursos e autoridades presentes na solenidade de abertura.

“Essa parceria já acontece há vários anos e serve para trocar experiência entre alunos, docentes e a rede de trabalhadores da saúde. A responsabilidade é dos dois lados. O maior objetivo é atender a população com qualidade, eficiência no sistema público e universal de saúde”, disse Edson Martins da Silveira, chefe de gabinete da secretaria de Saúde de Campinas, representando o secretário de Saúde de Campinas, Carmino de Souza.

A diretora-associada da FCM, Rosa Inês Costa Pereira, disse que a Unicamp é o berço do Sistema Único de Saúde (SUS) e partiu para assumir esse compromisso de inserir os alunos do primeiro ano dentro das UBS. Segundo Rosa Inês, nada melhor do que eles vivenciarem desde cedo as necessidades da população e trazerem para a Universidade os resultados obtidos.

“O tema deste ano é magnífico e permite uma integração muito grande entre os cursos. A população vai sair lucrando com os resultados que vocês irão produzir. Apliquem o que aprenderem ao longo de toda a formação de vocês”, disse a diretoria-associada da FCM.

O PET- Saúde é uma parceria entre a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), Secretaria de Atenção à Saúde (SAS) e Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), do Ministério da Saúde; a Secretaria de Educação Superior (SESu), do Ministério da Educação e a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD/GSI/PR).

A coordenação do PET-Saúde na Unicamp é a professora Renata Azevedo, do Departamento de Psiquiatria e Psicologia Médica da Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Pela Secretaria de Saúde de Campinas, a coordenação está a cargo de Aloíde Ladeia Guimarães, do Centro de Educação dos Trabalhadores da Saúde.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)