Vício a cocaína pode estar ligado ao formato do cérebro

Por que algumas pessoas podem usar cocaína sem ficarem viciadas? Um novo estudo sugere que a resposta pode estar no formato dos seus cérebros.

Usuários esporádicos de cocaína tendem a ter um lobo frontal –região associada ao autocontrole– maior do que os dependentes, segundo o estudo publicado na revista “Biological Psychiatry”.

Os cientistas, da Universidade de Cambridge, reuniram tomografias cerebrais e testes de personalidade de pessoas que haviam usado cocaína durante anos -algumas dependentes e outras não.

Embora os não dependentes demonstrassem tendência a comportamentos de risco, o maior volume de matéria cinzenta parecia lhes ajudar a resistir à dependência, exercendo mais o autocontrole. “Eles podiam pegar ou largar”, disse Karen Ersche, que conduziu o estudo.

Os pesquisadores acreditam que a diferença no formato cerebral antecede o uso de drogas, em vez de resultar dele.
Ersche disse que as descobertas reforçam a ideia, popular entre especialistas, de que a dependência tem mais a ver com a constituição biológica do que com o caráter.

“Não é a abordagem do basta dizer não, se não mais dia ou menos dia você vai ficar viciado”, disse. “A forma como as drogas funcionam e o quanto você está sob risco depende de que tipo de pessoa você é e que tipo de cérebro você tem.”
Autor:
OBID Fonte: Folha de SP