Drogas prejudicam a saúde e aumentam a violência, alerta documento

Jovem Pan
Novas drogas, chamadas “designer drugs”, vêm se tornando grave problema de saúde pública, causando aumento de atendimentos de emergência e ligações para centros de toxicologia, alerta a Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes , sediada em Viena, no seu Relatório Anual correspondente a 2012, lançado nesta terça-feira.

São drogas vendidas pela internet. A JUNTA pede ações conjuntas dos Estados para prevenir a fabricação, o tráfico e o abuso dessas substâncias, que são uma ameaça à saúde pública.Convenções internacionais sobre controle de drogas devem ser respeitadas para prevenir sofrimento relacionado às drogas: ”São uma ameaça à saúde pública. Os tratados internacionais de controle de drogas são as melhores ferramentas disponíveis para enfrentar o problema mundial das drogas e para proteger a humanidade do sofrimento causado pelo abuso de drogas e seus impactos, como a violência e o crime ou ainda o tráfico e o cultivo e produção ilegais de drogas.”

As grandes apreensões de cannabis ainda são motivo de preocupação.A América Central e o Caribe continuam sendo grandes áreas de trânsito para a cocaína traficada da América do Sul para o mercado da América do Norte. O tráfico de cocaína pela sub-região do Caribe está aumentando, após apresentar queda nos últimos anos. Aproximadamente uma em cada 20 mortes de pessoas entre 15 e 64 anos na América do Norte é relacionada ao abuso de drogas.
Na Europa,o número de sites que vendem produtos psicoativos destinados a países da União Europeia mais que quadruplicou em dois anos, com 690 sites desse tipo em janeiro de 2012.

O Leste e Sudeste Asiáticos continuam a ter a segunda maior área de cultivo ilegal de papoula de ópio no mundo, o que representa um quinto do total global. O Sudeste Asiático é também um centro de fabricação ilícita de estimulantes tipo anfetamina: quase metade das apreensões de metanfetamina no mundo em 2010 foram feitas na região, enquanto que no ano seguinte foi registrado mais um aumento no volume de apreensões na região.

Como nos anos anteriores, a Ásia Ocidental é ainda a região no mundo onde existe a maior parte do cultivo ilícito de papoula de ópio e da produção ilícita de ópio, principalmente no Afeganistão. A situação de segurança incerta e a instabilidade política na região proporciona um terreno fértil para atividades ilícitas que beneficiam tanto grupos criminosos regionais quanto internacionais, resultando no aumento do tráfico ilícito de drogas e da lavagem de dinheiro. A demanda por estimulantes ilícitos, como cocaína e metanfetamina, parece crescer em partes da Ásia Ocidental, onde as apreensões de cocaína aumentaram mais de 20 vezes entre 2001 e 2010.

Os níveis de abuso e de produção ilícita de estimulantes tipo anfetamina na Oceania permanecem entre os mais altos do mundo.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)