Oito condutores são autuados por uso de álcool na 1ª operação do Vida no Trânsito

Bem Paraná
Oito condutores foram autuados por alcoolemia na noite de quinta-feira (18), durante a primeira blitz de 2013 promovida pelo projeto Vida no Trânsito.

Eles foram parados na Linha Verde Norte (BR-476), sentido Rio Grande do Sul. Dos autuados, dois motociclistas foram presos. Participaram da operação a Secretaria Municipal de Trânsito (Setran), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Guarda Municipal de Curitiba.

O alvo principal da inspeção policial foi verificar o uso de álcool pelos motoristas, já que a relação bebida e direção tem sido uma das principais causas de acidentes e mortes no trânsito de Curitiba e em todo o País. “O objetivo desta blitz é fiscalizar o maior número possível de condutores, com enfoque no combate à alcoolemia, que tem ocasionado maior número de acidentes em todas as regiões do Brasil e resultado em maior gravidade aos acidentes”, explicou o policial rodoviário Norian Hoefling. Segundo ele, esse tipo de trabalho de abordagem será intensificado para tentar reduzir as estatísticas de acidentes e mortes no trânsito em Curitiba.

O uso de álcool, seguido pelo excesso de velocidade e problemas de infraestrutura são, nesta ordem, os três principais fatores de risco causadores de acidentes em ruas e avenidas de Curitiba, de acordo com estudo que analisou grande parte dos acidentes de trânsito registrados em 2012 na capital paranaense.

“A blitz também serviu para a verificação de equipamentos básicos e de documentação dos veículos abordados e de seus respectivos condutores”, informou o coordenador de fiscalização da Setran, Caçan Jurê Cordeiro Silvano. Outras inspeções como essa do Vida no Trânsito serão realizadas periodicamente.

Na noite de quinta, foram realizadas 100 abordagens em carros e motocicletas, que resultaram ainda em sete autuações por falta de habilitação e quatro autuações por não utilização do cinto de segurança. A operação conjunta também recolheu cinco motos e um automóvel.

As blitze de alcoolemia realizadas na cidade recebem apoio da população. “Acho muito importante este tipo de ação para identificar as pessoas que bebem, saem para dirigir e acabam se envolvendo em acidentes e matando. Ainda tem muita gente que mata no trânsito, que transforma o carro em arma”, disse a vigilante Claudiane Puglia, após realizar o teste no etilômetro e ser liberada.

O motorista Eliel Caputti, também liberado após o teste negativo de alcoolemia, é outro que aprova um aumento na fiscalização no trânsito. “Tem muita gente embriagada, batendo o carro e sem habilitação. Tem que ter blitz sempre”, afirmou.

O resultado das fiscalizações também tem agradado aos órgãos envolvidos com o trânsito na capital. “A sociedade está se conscientizando e estamos diminuindo gradativamente o número de condutores que dirigem alcoolizados”, disse o policial rodoviário Hoefling.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)