26 de junho – Dia Internacional de Combate às Drogas

SEGS Portal Nacional Seguros e Saúde
Segundo a última pesquisa divulgada pelo LENAD – Levantamento Nacional de Álcool e Drogas – sobre o consumo de cocaína no Brasil, só na região Sudeste são mais de 1,4 milhão de pessoas o que corresponde a 46% dos usuários ativos no país.

Para o consumo de álcool, os números também são alarmantes. O LENAD comparou os dados apresentados em 2006 com o de 2012 e mostrou que houve um aumento de 20% nas pessoas que bebem ao menos uma vez por semana (ou mais), sendo que, entre as mulheres nesse mesmo período, o índice cresceu em 34,5%, passando de 29% (2006) para 39% (2012).

Mas é importante lembrar que o crack, apesar de ser muito agressivo, não é a única droga a causar dependência como a maconha e o álcool – que apesar de ser liberado traz tantos danos colaterais quanto às drogas ilícitas.

Em 1987, a Organização das Nações Unidas (ONU) determinou 26 de junho como o Dia Internacional de Combate às Drogas. Para a coordenadora terapêutica especialista em dependência química da Clínica Maia Prime, Ana Cristina Fraia, essa é uma data em que a população deve discutir e refletir sobre um tema que assusta tanto as pessoas. “Atualmente, as drogas não está apenas nas classes menos favorecidas. Elas fazem parte do cotidiano de qualquer família, de todos os níveis socioeconômicos. Por isso, abordar o tema é de extrema importância”.

Para o psiquiatra Isidoro Cobra, o acompanhamento clínico multidisciplinar e o apoio da família são muito importantes para a recuperação do usuário. “A desintoxicação depende de indivíduo para indivíduo, do tempo de uso e do tipo de droga consumida”.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)